quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Mais do mesmo



Brasília 1 x 3 Unilever
 

Não sei se é má vontade minha, mas preferia não ter assistido ao jogo entre Brasília x Unilever. Está cansando ver tantas partidas nesta Superliga neste nível, com tantos erros (principalmente de passe), com jogadas truncadas e com times pouco harmoniosos.

O Unilever, como tem sido sua característica durante todo o campeonato, ganhou mais na qualidade de algumas individualidades do que do grupo. Não fez nada mais que o básico e se aproveitou dos inúmeros erros do adversário.

O Brasília, novamente, foi um time aguerrido, mas, como sempre, de fôlego curto. Não consegue manter uma pressão e consistência por muito tempo. E não consegue ter, numa mesma partida, ao menos duas das ponteiras jogando bem. Ou é a Elisângela ou é a Paula. Assim, fica difícil manter mesmo uma agressividade.



***************************

São Cristóvão Saúde/São Caetano 1x3 Banana Boat/Praia Clube

O Banana Boat/Praia Clube também sofre do mesmo problema. Se Herrera vai bem, Monique não vai e vice-versa. Desta vez, contra o Sanca, Herrera nem entrou. Monique segurou e bem o ataque ‘praiano’. Mari ainda está no período de aquecimento e não sei, sinceramente, se vai ultrapassar esta fase até o final da SL.

O Praia vai ter uma disputa boa com o Pinheiros para ficar no quinto lugar. As duas equipes já passaram pelos principais adversários e agora enfrentam. O time paulista me parece estar perdendo o fôlego. O mineiro, patinando. Difícil prever.



***************************


Mais+
 

- O Barueri está fora da segunda fase. Enfrenta Unilever e Molico nas próximas rodadas, só tem “refresco” na última rodada contra o Rio do Sul. Está a 5 pontos do Sanca, que ocupa a oitava classificação e tem pela frente adversários mais “batíveis”.

É uma pena, o Barueri tinha potencial para mais. Mas a campanha é reflexo da temporada atribulada do time e das fragilidades do próprio vôlei brasileiro. Lembrando: a cidade de Barueri abraçou o projeto deixado por Jacareí um mês antes do começo da SL. Algumas jogadoras, como Mari Paraíba, chegaram depois do início da competição e outras, como Cibele, Fernandinha e Fê Isis saíram (essas duas últimas, dispensadas).

2 comentários:

tuliobr disse...

Brasília x Unilever teve seus sets decididos pelos deméritos do derrotado em cada um deles. O time da casa perdia a oportunidade de distanciar-se no placar errando saques, algo incompreensível diante de um dos piores passes da SL. Já a Unilever não conseguia ter bom rendimento nos contra-ataques, de modo que na maior parte do tempo os times se alternaram na liderança, sem conseguir descolar no placar. Venceu o time do Rio por ter um condicionamento físico melhor e, vejam só, pela decisiva passagem da Francine pelo saque que virou o terceiro set; deve ser a única terceira levantadora que já ganhou um Viva Vôlei na história da SL. A rodada afinal transformou o 'derby' Unilever x Osasco em um quase amistoso, em que só estará em jogo a invencibilidade das paulistas, e Amil x Unilever na decisão de fato pelo que é possível para os times do tipo 'não têm Thaísa' disputarem. Eu, particularmente, acho que a atual ordem de classificação reflete perfeitamente o quê os times merecem. Quanto aos 'play-offs', eles são outro campeonato onde 'zera a pedra' e é hora para os que estão atrás ousarem e para os líderes imporem sua superioridade.

ALINE disse...

A “EXPLICAÇÃO”p/AMIL3x2UNILEVER é: JOGO DE BAIXÍSSIMO NÍVEL TÉCNICO!!!
Apesar de ter ido para o TIE BREAK, o jogo foi terrível, um espetáculo de horrores!!!
O que esperar de um jogo entre 2 times que NÃO TÊM PASSE???
O AMIL é “DÉCIMO SEGUNDO” e o UNILEVER “DÉCIMO QUARTO” nas estatísticas de PASSE!!!
Assistir à Natália do Amil e à Mihajlovic do Unilever passando é simplesmente deprimente, essas 2 são péssimas passadoras, tem muita criança na escolinha que passa melhor do que elas!!!
Alguma coisa tem que ser feita com Natália Zilio e Brankica Mihajlovic, elas estão estragando o jogo com seus passes horrorosos e suas tradicionais quinadas de bola, INTENSIVÃO DE PASSE para elas urgente, pelo bem do voleibol!!!
Outra coisa: ESCOLINHA DE SAQUE para GERAL, parem de ficar errando saque, por favor!!! Todas se matriculem na ESCOLINHA DE SAQUE DA AMANDA FRANCISCO, URGENTE!!!
Nem parecia que estava em disputa o SEGUNDO LUGAR da Superliga Feminina!!!
Só a Tandara mesmo para salvar esse time do AMIL, aliás deveriam trocar o nome para Tandara Voleibol Clube, pq mais uma vez ela salva a pátria das campineiras com uma atuação incrível sobretudo no tie break.
Depois de assistir um jogo e altíssimo nível técnico, disputadíssimo ponto a ponto entre BRASIL KIRIN e KAPPESBERG CANOAS, ter o desprazer de assistir essa PELADA BRAVA entre AMIL e UNILEVER foi difícil de engolir, haja ENGOV!
Concordo que GUSTAVÃO tenha sido sim o melhor em quadra, não pela quantidade de pontos total, mas pelos PONTOS DECISIVOS que marcou principalmente no TIE BREAK… Gustavão teve uma atuação de gala no bloqueio, não só marcando pontos, mas amortecendo muitas cortadas e facilitando o contra-ataque do BrasliKirin… Digo que Gustavão salvou a pátria do BrasilKirin e livrou os campineiros de uma derrota dentro de casa e, por ser decisivo, ganhou o VivaVôlei.
Também gostei muito da atuação do Murilo Radke, só que no TIE BREAK ele parou de jogar com os centrais facilitando o trabalho de Gustavão que percebeu isso. Por isso o técnico Marcelo tentou mudar um pouco o jogo pondo Rafinha em quadra, mas deu no que deu, claro que Gustavão percebeu q a troca de levantador era para tentar algo pelo meio e, esperto, ficou atento a essa possibilidade, e qdo Rafinha acionou o meio com Salsa, o paredão Gustavão não perdoou.