sábado, 17 de agosto de 2013

GP - Brasil 3x0 Holanda


Depois de duas partidas fáceis (Porto Rico e Cuba), o Brasil finalmente enfrentou um adversário que exigiu mais do que seu jogo. E o melhor é que o a seleção brasileira respondeu bem.

A Holanda está em processo de renovação, acusou o golpe quando o Brasil foi agressivo no saque e assumiu o controle da partida. Mas deu trabalho com o bom volume de jogo que apresentou.
 
Dentro deste contexto, ficou evidente como o Brasil está mais atento e ágil no fundo de quadra com a Fabi. Os contra-ataques também estão mais dinâmicos e ganharam em eficiência com a melhor cobertura brasileira. A volta da líbero bicampeã olímpica fez bem à seleção. 
****************************

Giro pelo GP

- Confronto curioso entre República Tcheca e Bulgária. As duas seleções têm nos seus comandos técnicos italianos. Contam também uma geração talentosa, com jogadoras especiais, que têm se destacado pelos principais campeonatos do mundo.

Ainda são equipes dependentes dessas jogadoras, não possuem um grupo muito homogêneo. Mas são seleções para se ficar de olho nos próximos anos.

Ah, quem venceu o duelo foi a Bulgária. Depois de vencer o Brasil e a equipe reserva do Japão, as búlgaras ainda têm chance de se classificar pra fase final.

- Aliás, a disputa para a fase final está bem interessante neste GP. China e Sérvia já se classificaram, mais o Japão, país sede. Brasil, EUA, Itália, Bulgária, Turquia e Rússia estão na briga pelas outras três posições. Turquia e Itália fazem confronto direto por uma vaga neste domingo.

4 comentários:

Welmer disse...

Eu não vi o jogo do Brasil, então não tenho o que falar.

Eu quero comentar sobre a seleção japonesa. Vi os dois últimos das nipônicas e fiquei decepcionado. Achei as levantadoras e a líbero fracas (pro padrão japonês, sempre muito técnico) e o time me pareceu desorganizado dentro de quadra, bolas que eu nunca pensei que fossem cair na quadra japonesa estão caindo com facilidade. Esperava delas depois do bronze olímpico.

A seleção búlgara me surpreendeu bastante. Vasileva, Rabadzhieva e Nikolova são promissoras e podem levar a seleção búlgara a um outro patamar. A seleção tcheca também é promissora, acho que se Havelkova tivesse disponível, as tchecas poderiam ter feito uma campanha melhor.

Pelo que vi nesse GP, o Campeonato Mundial do ano que vem parece que vai ser muito equilibrado.

Matheus disse...

Nao coloco a Fabi como responsavel pelo bom fundo de quadra do Brasil, Camla Brait vinha dando conta do recado só na recepção que ela precisa melhorar um pouco mais ...
Acredito que o que vem fazendo a diferença para a seleção neste momento seje as duas maiores centrais do voleibol brasileiro , e se não do mundo, Fabiana e Thaisa , essas sim , estao fazendo a diferença.
Continuo nao gostando da Juciely na seleção, jogadora muito velha e baixa,se for por isso prefiro a Gattaz, deviamos apostar em jogadoras jovens, a Bia e a Angelica precisam voltar a seleção logo !

Eduardo araujo disse...

Esse fim de semana não vejo muito oq analisar os times que o Brasil enfrentou já estão desclassificados, perderam a maioria dos jogos, mas a disputa esta boa pela classificação.

Hoje a Russia perdeu a classificação, amanha Bulgária e EUA se enfrentam, e esse jogo pode decidir a classificação delas.

Anônimo disse...

Eh impressionante como as levantadoras europeias sao ruins! Da Holanda a Russia, tudo muito ruim. Enquanto as brasileiras e as asiáticas dao show!