Domingo é dia de decisão!


Pessoal, hoje o Papo de Vôlei abre espaço para um fã do esporte e participante do blog deixar a sua opinião sobre a Superliga 12/13 e a final de domingo. O Saulo Ferreira preparou um texto para o Papo e aqui está. Obrigada pela colaboração, Saulo.
 
********************

Mais uma Superliga e novamente Sollys/Osasco e Unilever na decisão. Certeza de grande espetáculo. Ainda considero Osasco o grande favorito e creio que pode ser de novo um jogo fácil como foi no ano passado. 
 
Osasco não tem Hooker, mas Garay e Thaisa podem dar conta do recado. Unilever não tem Mari, Sheila e Fernanda, mas tem Natália, Sarah e Fofão em melhor forma. Depois de três semanas de preparação para esse jogo, acho que tudo pode acontecer. Três semanas atrás eu diria que Osasco seria campeão com 3 a 0 na final.
 
********************


Muito se comenta a respeito do super time de Osasco e as brechas que o ranking possui. Considerando que é um time que está há tanto tempo disputando o campeonato, sempre com grande investimento, acho justo que o Osasco tenha direito a esse privilégio. Muitas das jogadoras (exceção de Garay e Sheilla) já estão no time há mais de três temporadas. Acho justo Adenísia ter pontuação zero, afinal ela só jogou por Osasco. Parabéns a Osasco que formou essa jogadora. Parabéns a esses dois times por estarem a tanto tempo no campeonato, num momento em que vários outros estão saindo.


Claro que nosso campeonato precisa de melhorias. Mas acho que o foco deveria ser em trazer mais patrocinadores e clubes, estruturar o campeonato, trazer a televisão aberta de forma mais ativa (como a Band fez nos anos 90) e ouvir clubes e jogadores. Creio que vamos ter gratas surpresas para o próximo ano. Mas não precisamos discutir que o Osasco tem um super time, por que isso é fruto de um trabalho de anos. Afinal esse super time trouxe o campeonato mundial para o Brasil.
 
********************

Bem, falando da decisão, se o passe de Osasco funcionar (algo não muito difícil de acontecer com Jaque e Garay), e com Fabíola jogando como está, acho que Osasco leva o campeonato, mesmo sem Sheilla no melhor de sua forma. O Rio tem Fofão, mas acho que ela não desequilibrará. Natália pode surpreender e Gabi, a revelação para muitos, também. Entretanto acho que essas duas jogadoras ainda não serão as estrelas nessa Superliga. A canhota Sarah é imprevisível.


Gabi pode ser considerada a revelação do ano passado, quando estava no Mackenzie. Esse ano só confirmou o seu bom volleyball. Como gratas revelações (ou firmações) cito Macris e Ellen pelo Pinheiros. Rosamaria pelo Amil, apesar de ainda ter jogado pouco. Os bloqueios de Angélica no Praia e Bia no Sesi. Juliana Carrijo completa a lista. Interessante notar que todas não possuem grande vigor físico ou altura. Resta saber por quanto tempo elas vão manter o excelente nível técnico.
 
********************

Ano que vem tem mais. É torcer que para além de Unilever e Osasco, Amil e Sesi possam montar grandes (e inteligentes) times. O Praia manteve grande parte do time e com certeza será uma equipe que brigará novamente pelas primeiras posições. Se tivermos mais uma equipe de ponta, teremos um campeonato tão bom como no fim dos anos 90.
 
Agora é esperar a decisão desse ano! Não posso deixar de dizer que Luizomar e Bernardinho também tem papel importantíssimo nesse espetáculo. É esperar e torcer!

Comentários

Julia Wess disse…
Muito bom o texto do Saulo Ferreira. Só quero deixar minha opinião sobre esse clássico. As meninas do Sollys devem jogar com determinação e foco, essa vitória é merecida pela qualidade do time e também pelo bom técnico que elas têm. Essa vitória é a confirmação do bom relacionamento entre elas e o técnico. Pode até ser que o Bernardinho seja competente mas a forma que trata suas comandadas é o fim da picada, um time que, para vencer, precisa ser empurrado por gritos e caretas não poder ser campeão, espero que a competência, a habilidade e o profissionalismo das jogadores e comissão técnica do Sollys vençam!
Sandra disse…
Quem eh o melhor do mundo? BERNARDINHO!!!
Quem teria a capacidade de fazer com que um time abatido apos perder os 2 primeiros sets contra as CAMPEAS MUNDIAIS da SELESOLLYS, renascer das cinzas e virar um jogo em SP com TORCIDA CONTRA num ginasio lotado?
Somente Bernardinho mesmo para arrumar a casa, levantar o moral das jogadoras e dar a volta por cima!!!
Bernardinho simplesmente o melhor tecnico do mundo!!!
FABIZINHA foi uma ninja na defesa dentro de quadra, todo o time foi bem, mas Fabizinha foi o retrato da guerreira que nao desiste nunca!!!
Luiz Felipe disse…
Grande virada do Unilever! Natália acabou com o jogo!

Emocionante ver a Fofão comentando aos jornalistas que "ia buscar o jogo" na virada do quarto para o último set! Vencer uma SL aos 43 anos não é para qualquer uma, não!!

E pobre Luizomar... O "paizão" (ele é só isso mesmo...) tomou mais uma lição do melhor treinador do Brasil, talvez do mundo.
Julia Wess disse…
Pois é, dominaram os dois primeiros sets e deixaram o time carioca voltar para o jogo. Aliás foi assim o campeonato todo, as cariocas são horríveis no passe, sofrem o tempo todo, e as adversárias começam a errar, assim fica fácil né Bernardinho?
Saulo Ferreira disse…
Aproveito para deixar o meu agradecimento a Laura pelo oportunidade e confiança. Você é sensacional! Espero poder contribuir sempre!