sexta-feira, 19 de abril de 2013

Contratações a mil

 
O trocadilho do título é infame, mas o sentido é verdadeiro. O Vôlei Amil está sendo o protagonista do mercado de transferências para a próxima temporada. Dispensou a maior parte do grupo que disputou a SL 12/13 e investe pesado em novos nomes.

As novidades da semana são Tandara, Natália e a norte-americana Kristin Richards (apesar de nenhuma dessas contratações terem sido oficialmente anunciadas). Fala-se ainda da levantadora Claudinha e da líbero Michele Daldegan. 
 
Aqui eu faço um aparte: depois de colocar no banco a Michele, em ótima fase, para dar lugar a Suelen, que voltava de uma contusão, quando comandava o Pinheiros, como o Paulo Coco deixou o Zé Roberto liberar uma e ter pretensões de contratar a outra? 

***************************
 
Voltando às ponteiras... Eu imagino que o pessoal do Unilever não deve estar muito contente com esta saída da Natália. No fim, o investimento na jogadora não se pagou. Ficou um ano parada e, no seguinte, fez um temporada bastante modesta, apenas jogando bem nos últimos jogos. Ela é até uma boa garota propaganda, mas em quadra não rendeu o que se esperava no momento da contratação.

Caso se confirme a transferência, devo dizer que a opção da Natália me surpreende (a não ser que, nesta história toda, quem não esteja interessado em mantê-la na equipe seja o próprio Unilever...).

De qualquer forma, acho que ela devia um pouco mais ao Unilever, clube responsável pela sua recuperação. É óbvio que ela não teve culpa pela sua contusão e por toda dificuldade nas voltas às quadras. Mas com mais uma temporada, jogando o que ela é capaz, seria uma forma de deixar marcado o seu nome na história do time, como fez em Osasco. 
 
***************************

No fim, com Tandara e Natália indo para o Vôlei Amil, as opções “brazucas” para o time do Rio ficam bem restritas. Por enquanto, o único nome de peso ainda indefinido é o da Jaqueline. Os demais são medianos, como é o caso da Sassá, ou incertos como Mari e Paula.

Aliás, a assessoria da Paula mandou uma notícia para os jornalistas dizendo que a jogadora gostaria muito de trabalhar com o Bernardinho. Indireta diretassa.

Mas a situação do Unilever não preocupa. Com o Bernardinho no banco, o elenco nem precisa ser dos mais fortes para entrar na disputa pelo título. 
 
***************************
 
No lado do Vôlei Amil, vamos esperar para ver quem será a oposto. Provavelmente teremos a resposta na própria seleção este ano, quando Natália e Tandara devem ser a titulares. Apesar de ser um ataque promissor, fico em dúvida se a linha de passe de Campinas não será, novamente, um ponto frágil. Sinceramente, não me lembro da Richards atuando, mas imagino que seja uma jogadora mais técnica, de fundo de quadra – exatamente o necessário para complementar Tandara e Natália.

21 comentários:

Welmer disse...

A Amil veio com tudo nas contratações. Gostei muito das contratações da Natália e da Tandara só fico com a dúvida de quem será a oposta.

O SESI também contratou boas jogadoras, mas acho que poderia ter ido atrás de nomes de maior destaque. Espero que o Talmo consiga fazer com que esse time renda, embora ache ainda não tenha perfil de time campeão.

O Praia tem interesse em contratar a Elisângela o que eu acho que seria um erro caso se concretizasse. Pra mim, um bom nome para o Praia seria a Érica.

O Sollys renovou com grande parte do elenco, faltando somente a Jaque decidir se fica ou não no time. Gostei muito de saber que a Saori interessa ao Sollys, queria muito vê-la atuar em solo brasileiro, ela é uma atacante muito técnica e, como toda japonesa, tem um fundo de quadra muito bom.

Eu tô curioso pra saber quem o Bernardinho vai contratar. Espero que ele nos surpreenda nas contratações.

TORCIDA UNILEVER disse...

Laura,não se trata de indireta não.Paula realizou uma Twitcam para seus fãs e anunciou mais que DIRETAMENTE a vontade de atuar com Bernardinho:“Ele é um exemplo de profissional.Eu o admiro muito e tendo em vista todos os títulos em sua carreira,não há dúvidas sobre a sua competência e eficiência.Poderia aprender muitas coisas com ele!”
Paula sempre se destacou por sua personalidade forte,objetividade e determinação,ela não é mulher de meias palavras,não manda indiretas pois é avessa à rodeios.
Além disso,mesmo sendo a única mulher brasileira a conquistar o título de MVP na história das Olimpíadas,ela tem a humildade suficiente para admitir que ainda tem muito a aprender com Bernardinho.
Fora que Paula é uma líder nata,vibrante,raçuda,sempre dá o sangue pelo time e cresce em momentos decisivos,amarelar não faz parte do vocabulário dela. Seja no ataque ou na defesa,Paula dá o máximo de si e puxa o time com ela motivando as demais jogadoras,mesmo contundida Paula nunca deu o braço a torcer,ajuda o time como pode,seja no ataque ou na defesa.
Esse perfil de jogadora é a cara da UNILEVER: jogadoras que priorizam o jogo coletivo,que jogam para o time,que mesmo na reserva,quando entram é pra somar, caso de Amanda e Diva Régis por exemplo,que sempre entram e dão conta do recado,com altíssimo espírito de equipe.
Paula foi sempre muito querida por onde passou,muita simpática e atenciosa com as companheiras de clube e o público, não à toa tem uma legião de fãs no Brasil e no exterior.
Por esse perfil de Paula, que nós da TORCIDA UNILEVER a elegemos como a nossa mais nova DIVA, simplesmente porque ela tem todos os pré-requisitos de uma DIVA.
Só para lembrar a importância de ser uma MVP OLÍMPICA vamos listar as SUPER-ATLETAS que conseguiram esse honorífico título em cada OLIMPÍADA:
Seoul,1988:a peruana Cecilia Tait

Barcelona,1992:a japonesa Motoko Obayashi

Atlanta,1996:a holandesa Cintha Boersma

Sidney,2000:a croata Barbara Jelić

Atenas,2004:a chinesa Feng Kun

Pequim,2008:a nossa brasileiríssima PAULA PEQUENO.

Londres,2012:a coreana Kim Yeon-Koung

Todas essas MVP's OLÍMPICAS foram atletas diferenciadas,com atuações acima da média em suas respectivas Olimpíadas.
Até por isso nós da torcida UNILEVER estamos aguardando ansiosamente a vinda da nossa MVP OLÍMPICA.

Luiz Felipe disse...

Laura, concordo em gênero, número e grau com seu comentário sobre Natália e Unilever. Nota 10!
Ainda sobre contratações, tenho me perguntado porque Érika, que já anunciou desejo de voltar ao Brasil, e Carol Gattaz, não parecem interessar nenhuma equipe de ponta no Brasil...
Por fim, Laura, senti falta de um comentário um pouco mais "ousado" sobre a situação da Jaque. Eu, particularmente, sou cada vez sou mais fã dela por avaliar com calma onde pretende jogar, muito em função do momento difícil por que passa o Murilo. Ao contrário do que se possa pensar, a Jaque não é nenhuma "Amélia", mas uma profissional que sabe que uma carreira de sucesso depende de uma boa estrutura e bem-estar dentro e fora das quadras.

Anônimo disse...

Daldegan viveu um dos melhores momentos de sua carreira jogando com Paulo Coco, pelo Pinheiros.
Na época ele forçou a barra para retorno da Suellen e foi muito criticado.
Quis o destino que eles se reencontrassem e após uma temporada sem jogar, pelo perfil de jogadora que tem, a Daldegan vai voltar comendo bola.
De figurante no Sesi para protagonista no Amil. Anotem aí!

Anônimo disse...

Natália prova não ter ética profissional, ela é muita mercantilista. Torço por ela na seleção, mas em clube não mesmo, quanto aos times dizem que o Sollys pensa em contratar Saori, ou Carcases, ou mesmo aluma jovem promessa americana, no fim o top4 da superliga será nesta ordem: Amil, Sollys, Unilever, Praia Club, e quem sabe Sesiu ou Pinheiros.

Evandro. disse...

Gente, com certeza voces todos e inclusive voce, Laura deve ter percebido as contradições do ZRG e sua equipe tecnica né?

1- Traz Fernandinha como solução pros problemas do Brasil no quesito levantamento, traz pro seu clube a na temporada seguinte a dispença;

2- Afirma Pri Daroit como futuro promossor na ponta passadora e tambem a dispensa;

3- Paulo coco barra Michele ( a libero) no Pinheiros pra dar lugar a Suellen, e nesta temporada acontece ao contrario.

Agora, estou muito curioso com as contratações que o Unilever fará. Torço pra volta da Sarah Pavan, que, adaptada ao volei brasileiro e ao grupo, renderá muito mais. Vi num blog por aí que eles querem trazer uma oposta ou ponta e uma central estrangeira. Ponta ate td bem, principalmente uma que segure o passe. Mas central pra que? Jucy e Valeskinha a anos estão dando conta do recado, ate bem demais. Seria essa uma atacante de força pelo meio no estilo de jogo que a Fabizona faz qdo nao saí o passe e a Dani mesmo assim puxa uma china lá da linha dos 3 metros?

Sei que seria quase impossivel, mas gostaria de ver Piccininni junto ao Unilever novamente. Imagina que conjunto bem elaborado com Picci e Fabi garantindo o fundo, A Gabi amadurecendo mais ainda e auxiliando, a Sarah atacando td qto é bola, a Fofão no levantamento e a Jucy com a Valeskinha garantindo o bloqueio.

Mas confesso tbm que gostaria de ver Erica no volei brasileiro novamente. Ela tá detonando na Polonia. Uma das melhores jogadoras da Liga por lá.
Agora é esperar, o Unilever manter a tradição ate nisso: sempre é o ultimo a fazer as contratações e sempre consegue surpreender nessas contratações que faz.

Julia disse...

Não acho que o Unilever fique "ressentido" com a saída da Natália, talvez porque eu não confie nela, já passou da hora de mostrar jogo de verdade, para mim não passa de uma "eterna" promessa. Uma criança grande com um braço pesado, só isso. Já a líbero Suelen, foi tão elogiada pelo ZR e não fez questão dela na próxima SL, fico com pena do Talmo pois parece que ela foi imposta a ele, sei lá!

Laura disse...

Welmer, tb gostaria de ver a Érika de volta ao Brasil, mas acho q o Praia já a Michele pra fazer bem esta função. Eu apostaria mais em uma oposto.

Evandro, sabe que tb pensei na Piccinini para o Unilever? Acho q seria uma boa, mesmo sendo uma aposta, pois não está nas sua melhor fase. Mas a Logan veio como uma das melhores e fez uma temporada ruim.

E acho q a central q o Uni procura é deve ser deste estilo, mais de força e altura.

Luiz Felipe, na verdade, a Jaque não era o motivo do post, por isso não comentei. Mas concordo com vc, ela tem se mostrado bastante madura. Agora, com o Murilo fora do Sesi, a situação pode ficar complicada. Vamos ver para onde se encaminham os dois.

Torcida Unilever, eu sei q a Paula falou que quer trabalhar com o Bernardinho. A "indireta" seria para o Unilever, mostrar que está disponível e interessada em jogar na equipe do Rio.

evandro disse...

Pois é Laura, a Picci quando jogou aqui ainda na camisa do Rexona ( que sabemos que é um produto Unilever) em 98/99 fez uma excelente superliga, fazendo em media, 20 pontos por jogo. Isso que no mesmo time tinha Érika e Elisangela ( na fase que ela desequilibrava o jogo pra positivo rsrsrs).

Mas é díficil vir uma jogadora mais madura assim de outro continente pra cá né? Ela deve tá beirando os 30 anos, nao sei se tem familia montada ou nao, mas procura mais sossego já né, nome consagrado. Nao precisa ficar correndo o mundo pra isso. Se bem que existem excessões hehhe.

A Paula no Unilever só quando ela mostrar aquele volei do Osasco e nas Olimpíadas de Beijing, pq o q ela atuou no Fernebharce nao foi o suficiente nao pra isso.

Welmer disse...

Laura, você falou que apostaria numa oposta para o Praia. Você acha que a Lia seria uma boa opção?

Paulinho Adorador disse...

Acho que contratar Paula hoje seria uma aposta de alto risco e não sei se o Bernardo estaria disposto a fazer.
Sobre a Jaqueline, acho que a postura dela é corretíssima até momento, mas chegará o ponto em que ela terá que decidir o rumo que dará para sua carreira. Acompanho um pouco também o masculino e, achei meio precipitada a decisão do Sesi de não renovar com o Murilo, ele em forma é o ponteiro que desequilibra pois vai bem em todos os fundamentos, a seleção e o Sesi só chegou onde chegou muito por causa dele, mesmo convivendo com a contusão desde 2010.
Estou ansioso pela definição do futuro da Jaque e pelas contratações do Unilever.

TORCIDA UNILEVER disse...

Sinceramente, nós preferimos a PAULA que sabemos da raça e dedicAção dela, E NÃO à MISS TOCO, vulgo Jaquetoco...

Laura disse...

Welmer, acho q seria uma boa opção caseira. Mas não sei se seria suficiente para o Praia entrar na briga pelo título. Para isso, só buscando no exterior.

Paulinho, pois é, tb estranhei o Sesi não ter renovado com o Murilo. Mesmo com a cirurgia, é um jogador q vale o investimento. E, como vc falou, o Sesi deve muito a ele, foi um jogador referência do time durante todos esse anos.

Welmer disse...

Pois é, era isso que eu estava pensando, se o Praia buscar por uma oposta aqui no Brasil, acho que a Lia seria a melhor opção disponível. Mas se quiser uma oposta com mesmo potencial ofensivo da Herrera acho que eles devem ir atrás de uma oposta estrangeira.

Welmer disse...

Eu tô muito intrigado com as contratações do SESI. O time já confirmou 5 ponteiras na equipe, pra mim, das 5, Pri Daroit, Ju Costa e Suelle vão brigar diretamente pela titularidade, as três são boas jogadoras, mas nenhuma tem um algo mais. Eu gostei muito da contratação da Ju Costa e da Ivna, mas o SESI só lutará pelo título se Ivna conseguir lidar com a responsabilidade de ser a 'bola de segurança' e Ju Costa, Pri Daroit e Suelle não derem prejuízo no ataque e na recepção.

Falando do Sollys, eu gostaria muito que a equipe osasquense contratasse a Mari, apesar de estar em fase de recuperação e ser uma incógnita, acho que o time poderia apostar nela. Acho que se ela jogar ao lado da Jaque (se ela renovar) e da Camila Brait ela pode jogar mais escondida na recepção e se preocupar somente em por a bola no chão.

Laura disse...

Penso o mesmo, Welmer. Acho boas as contratações, mas são pouco ambiciosas. Aliás, pra mim o Sesi determinou seu papel de coadjuvante na próxima SL ao manter o Talmo como treinador.

Diogo alexandre da silva disse...

Sobre a Natalia é normal,pq é dela ser traira néh?!
Quando ela saiu de Osasco todos rrclamaram quando a torcida ñ gostou e protestou agora é a vez de quem reclamou de nossa torcida pagar com a propria lingua.

Welmer disse...

Também compartilho do mesmo pensamento que o seu, acho que quando o SESI renovou com o Talmo a equipe já poderia ter esquecido protagonismo para ser coadjuvante mais uma vez na Superliga. Agora, só espero que uma possível eliminação antes do planejado pelos dirigentes, não custe a saída do time da competição Nacional.

Julia disse...

Alguém sabe sobre onde vai jogar Jaqueline? Murilo será operado e ela?

Anônimo disse...

Eu gostaría de ver Ramirez novamente jogando junto com a Herrera no Praia.

Carcaces ja abandou a sel.Cubana, pq todos sabm q saiu de Cuba nao volta mais pra sel.Cubana.

De lá gosto mesmo da Santos q tem um míssil no saque.

Concordo, Natália deu um prejuízo forte ao Unilever sería justo ela mostrar serviço por pelo menos mais uma tmporada, mas vai q o tumorzito volta? vixi isola!

Gente, para de preconceito, a Suelen eh ótima líbero ZRG a dispensou do clube mas mantêm ela na Sel.B do Brasil.

Também tem um zumzum q o Zé quer trazer a Sokolova.

Concordo, com quem disse q as meios do Uni dao conta do recado.

vcs querem Diva neh? Entre Piccinini e Flier, fico com a Flier no Uni.

Agora me desculpem, o vôlei como todo esporte tem um prazo de validade curto p/ o atleta p/ alguns termina mais cedo, p/ outros, um pouco mais tarde. Paula já deu.

bjs

Samantha Roquefort

Anônimo disse...

gente e Ana Tiemi?