Praia calma para o Sollys



O Praia não teve bola para enfrentar o Sollys. Parece que todo fôlego e habilidade foram gastos contra o Unilever, na partida da última terça-feira.


O saque não surtiu efeito contra a boa linha de passe do Osasco. Assim, o bloqueio desapareceu. Mas o principal problema do Praia foi mesmo o ataque. Por curiosidade, fui olhar o número de pontos do time neste fundamento no site da CBV: 26 pontos. Não há muito mais o que dizer.


**************************

Méritos para o Sollys que precisava de um adversário de peso para levar a partida à sério e voltar a mostrar um melhor voleibol. Ainda está longe do Osasco do início da temporada, mas o time se impôs e cresceu na hora certa, ou seja, nas retas finais dos sets.


A grande vantagem do Sollys nesta SL é que ele pode se dar ao luxo de ter a Sheilla como uma coadjuvante no time. Garay, Jaque e Thaísa (as preferidas da Fabíola) dão conta do recado no ataque a ponto de esquecermos que a oposta está em quadra.


Qual outro time se pode valer de um ataque tão equilibrado e bem distribuído como o Sollys?

**************************



Demais resultados da 6ª rodada do returno:










- É engraçado como nossas previsões podem ser completamente furadas. Não dava nada pelo Pinheiros e acreditava no São Bernardo no início desta SL. Ao final da fase classificatória, temos o primeiro fazendo uma ótima campanha, vencendo seus adversários diretos na parte mais abaixo da tabela. Enquanto isso, o Bernô é aquilo que já sabemos: 1 ponto, nenhuma vitória.


No caso do Pinheiros, não acreditava, sobretudo, na Andrea como ponteira. No entanto, a jogadora é uma das melhores atacantes e uma das maiores pontuadoras da SL. E, além disso, o time conta com uma das revelações do campeonato: Ellen. Ótimo trabalho do Wagão.

Comentários

Eduardo Araujo disse…
Eu achava que seria um jogo difícil, mas assistindo o jogo e pelo placar, me pareceu que o Sollys ganhou como e quando quis.

Como a Laura disse a linha de passe funcionou bem e a defesa também e jogando com a bola na mão a Fabíola deixou o bloqueio do praia a ver navios.

Mas o bloqueio e o saque do Sollys funcionaram super bem, no primeiro set a Fabíola fez uma sequência de saque de 8 pontos.

Já o praia não estava passando bem e com isso o jogo ficava marcado, oq facilitava em muito o bloqueio do Sollys, mas acho que faltou coragem para o praia, tentar enfrentar o bloqueio, trabalhar a bola nele, no desespero para tirar a bola do bloqueio elas isolavam a mesma, assim fica difícil de jogar!!

Nesse jogo em especial o time sentiu muito a falta da cubana de mão pesada rs, acho que ela poderia explorar o bloqueio!!

Não sei quanto a vocês, mas pra mim esta cada vez mais claro que o passe no vôlei feminino principalmente é 60% do jogo, a levantadora uns 30% e atacante uns 10%, é incrível, com o passe na mão as levantadoras quebram os bloqueios, ai qualquer atacante vira, o time sente mesmo a falta de atacantes de potencia quando o passe não sai!!!

Vocês concordam???

A Sheilla esta igual a Hooker no ano passado aonde foi somente a 5 melhora atacante do Sollys.
Welmer disse…
O time do Sollys depois daquela atuação fraca contra o time do Pinheiros, se recuperou e teve uma boa atuação contra o Praia.

No jogo, o time de Osasco foi superior em todos os fundamentos o que se reflete no placar do jogo.

A outra partida transmitida pelo Sportv me chamou atenção pela grande instabilidade no passe da equipe carioca e por mais uma grande atuação da Neneca, acho que se a Elis tivesse sido mais produtiva e dividisse com a Neneca a responsabilidade pelo ataque talvez o Rio do Sul tivesse complicado um pouco mais a partida para a Unilever.

Acho, que pela Superliga que está jogando, a Neneca merece uma chance na seleção nesse início de ciclo olímpico. O Zé deve montar times mais jovens para a disputa para a disputa do Grand Prix e do Montreux Volley, não sei se ele montará uma seleção B, mas acho que ele deveria testar a Neneca.
Welmer disse…
Ia esquecendo de comentar, mas é triste ver o time de SBC ser eliminado tão precocemente do campeonato. Espero que apesar do resultado dessa Superliga o time de São Bernardo não se retire das competições. O mesmo espero do time do Minas que, pra mim, tá tendo atuações muito abaixo do que eu acho que elas poderiam fazer. Li numa página do Facebook que esse é o último ano de contrato da Usiminas com o Minas, não sei até que ponto isso é verdade, mas espero que o time de pé na próxima temporada.

Agora, a equipe do Pinheiros está fazendo uma Superliga muito boa. Eu também não esperava muito da equipe, mas o time vem surpreendo e pode dar trabalho nos playoffs.
tuliobr disse…
Também fiquei frustrado porque esperava uma partida mais dura entre Praia e Sollys, mas na verdade não fiquei surpreso: a partida do turno já indicava que o jogo do Sollys 'encaixa' bem com o do Praia. Sem a Herrera o time mineiro fica sem alternativas para enfrentar o pesado bloqueio das paulistas. O caminho para o Praia era até claro: nas jogadas em que a Juliana Carrijo conseguia imprimir velocidade o ataque, especialmente com a Scott, ainda produzia alguma coisa, mas quando perdia-se a velocidade era bloqueio ou contra-ataque na certa. Não dá para cobrar da jovem levantadora uma performance que desestruture o bem armado Osasco, mas as atacantes gêmeas e a Dayse não são novatas, poderiam ter mais paciência e explorar melhor o bloqueio. A situação da tabela agora reflete melhor o potencial dos elencos (tirando o bizarro caso do São Bernardo, cuja explicação bem podem ser as ocupações do ex-técnico com a política local), e creio que o melhor para o Spencer Lee é tentar se posicionar na tabela para enfrentar um adversário mais favorável nos play-offs. Eu preferiria o SESI.
Anônimo disse…
Acho que o jogo do Sollys deu uma melhorada por dois motivos: um passe melhor e a Thaisa achando o bloqueio. A melhor passadora do time entre as dez melhores da superliga estava sendo a Garay. SEndo que a Jaque e a Brait não estavam na lista da dez melhores, o que acho que vai mudar daqui pra frente.
E a Thaisa só entrou na lista das dez nelhores bloquedoras este semana. O que significa que ela está evoluindo. A fase ruim dela no bloqueio não teria prejudicado o time se a Adenizia estivesse com ritmo de jogo, mas com ela voltando só agora, o bloqueio da Thaisa estava fazendo muita falta para o time. Agora só falta a Sheila voltar a jogar o que sabe (e a Fabíola acertar melhor o tempo de bola da oposta), que ninguém vai segurar o time do Sollys.
Pedro disse…
Sim, ainda falta ajustar um pouco melhor a bola da Fabíola para a Sheila. Só que acho que a culpa não é só da Fabíola. A Sheila ainda não está com padrão regular de ataque pelo fundo, por exemplo. Não dá para saber qual o tempo e curvaturas certos quando a própria atacante não sabe que tipo de bola quer. Há ocasiões em que a Fabíola levanta exatamente a mesma bola, na mesma situação de jogo, e a Sheila é que varia a velocidade de aproximação e o salto. Isso ocorre claramente na bola de três pelo fundo meio. E mesmo que a levantada ainda não seja a ideal, não justifica o baixíssimo desempenho da Sheila. Ou a Sheila só não está atacando bem? Até onde consigo perceber, não está sequer sacando bem, muito menos bloqueando. Ela não está bem em nenhum fundamento. O ataque é só mais uma, e não a única deficiência. Mas tenho certeza de que vai melhorar. Voltar ao mesmo padrão que mostrou no início da temporada. Mas quero deixar claro que a culpa da queda de rendimento da equipe definitivamente não é só dela. O passe do time não está muito bom, mesmo o da Brait. E a Thaisa, além de não estar bloqueando muito, não está com um ataque inspirado.
Anônimo disse…
Eu gosto muito da Sheila, mas ela não está apenas não pontuando. Ela tem dado pontos para o adversário. Tem feito jogos em que simplesmente não consegue passar a bola para o outro lado da quadra, ou vai pra fora ou fica na rede. Mesmo que o levantamento da Fabíola esteja vindo errado (e eu não acho que é só isso), a Sheila não está conseguindo nem colocar a bola em jogo. A Garay, por exemplo, recebe umas bolas que a gente acha que ela não tem como virar e acaba conseguindo pontuar. Mas acho que é só uma fase mesmo e logo a Sheila tá vindo com tudo. Eu já fiqei feliz que ela conseguiu fazer nove pontos nesse jogo contra o Praia, dois a menos do que a Garay.
Interessante observar como a Fabíola tem sacado bem e como tem melhorado a precisão do levantamento mesmo sem passe A. No jogo contra o praia também pude notar que a linha de passe do Sollys tem cometido erros que raramente cometia. Aparentemente Adenízia ainda está sem ritmo de jogo, mas em processo de recuperação. A Sheilla também voltou a acertar algumas bolas que lhe são características, óbvio que ainda está longe da boa forma, mas parece estar também em recuperação.

Sobre o Praia é nítido que o time sente a falta de uma jogadora que seja a bola de segurança, como a Herrera, mas mesmo assim é um time que joga bem e pode incomodar os favoritos. A levantadora Juliana parece ser bastante promissora, tomara que seja preparada para assumir a seleção um dia.
J.W. disse…
Na SL masculino os seis primeiros times estão praticamente com os mesmos pontos, isso sim é que se diz equilibrados. No feminino ainda reina a incógnita, a não ser pelo S. Bernardo que neste ano está horrível, as meninas não dominam nem mesmo a recepção. O Unilever continua com problemas na recepção e sob os gritos do técnico funcionam os ataques e bloqueios.
Por fim, acho o Sesi uma equipe mais consistente do que o Minas e fui surpreendida com um 3x0 para os mineiros, poderia ter sido em cinco sets pelo menos. Enfim o campeonato no masculino está pegando fogo!
Evandro disse…
Eu nao entendo essas ''bolas imprecisas'' pra Sheilla vindas da Fabíola.

Elas nao jogaram um Grand Prix pela seleção juntas e recentemente um sul americano, um mundial e a SL pelo Osasco? Ainda nao houve tempo de ajustar as bolas? Ainda precisa de mais treino? Ainda nao acertou o tempo de bola indepedente do passe?

Eu sei que muitos vao discordar, mas que levantadora é essa que demora tanto tempo assim pra ajustar uma bola com a oposta do time? Teoricamente, oposto é um ponto de referancia, já que o mesmo só se preoucpa com ataque e bloqueio e defesa, sendo excluído de ter q passar.

Agora mais uma coisa: Cade Suellen no time do SESI? Ela nem sequer é relacionada pros jogos. Machucada? Pediu dispensa?

E me deixou curioso: Sassá MVP da rodada e quarta melhor atacante???
E Tandara então?