sábado, 22 de dezembro de 2012

Saideira

Sollys/Osasco 3x0 Usiminas/Minas

A Superliga se despediu de 2012 sem surpresas. O Sollys demorou para engrenar (problema típico do time), mas venceu o Usiminas/Minas.

A variedade de opções de ataque foi o ponto forte de Osasco. Thaisa, Sheilla, Garay, Gabi dividiram a responsabilidade de pontuar. Enquanto o Minas teve muitas dificuldades neste quesito. Lia não esteve num bom dia, foi muito bem marcada pelo Osasco. Thaisinha começou bem, mas depois caiu de rendimento. Jarbas apelou para as reservas, mas o efeito durou pouco. Não foi uma partida para ser lembrada pelas ponteiras do Minas.

Vale ressaltar a confiança do Luizomar nas suas jogadoras reservas. No primeiro set, quando o Osasco não estava bem, fez a inversão 5x1 e foi com Karine e Ivna no sexteto titular que o time se recuperou. Manteve as duas até o final do set, quando Fabíola e Sheilla voltaram à quadra. Como foi destacado na partida contra o Sesi, o treinador não tem medo de tirar as principais jogadoras.

O time sai ganhando com mais opções e jogadoras preparadas para ajudar a qualquer momento. Como, por exemplo, no caso do jogo de hoje em que a Gabi entrou como titular substituindo a Jaqueline, poupada por sentir dores no ombro e foi bem, não comprometeu.
***********************

Pê esse:


- O Minas perdeu em qualidade e competitividade de uma temporada para outra, mas ao menos manteve a Tássia. A líbero é o que há de melhor no time mineiro. Pena que as habilidades dela não têm o reconhecimento da seleção B.

11 comentários:

Eduardo Araujo disse...

Oi Laura e amigos, não foi um jogo empolgante, parecia que o Sollys estava jogando tipo se polpando enquanto o Minas estava dando tudo...

No primeiro set praticamente jogaram as reservas, e fizeram um bom trabalho virando um set aonde a distancia estava grande, os outros sets foi tranquilo para o Sollys.

Enquanto isso do outro lado o técnico do Minas fazia oq podia, cansou de trocar as jogadoras e nada dava certo, pelo menos ninguém pode dizer que ele ficou passivo durante o jogo.

Todas sabemos que o Sollys tem um time muito forte, na maioria dos fundamentos eles estão em primeiro ou em segundo, por tanto não é fácil jogar contra elas e pelo visto o banco também é bom!!

O time do minas é muito limitado, falta opções, não acho a Glaudinha uma ótima levantadora, na minha opinião esta no mesmo nível da karine por exemplo, mas não da para culpar a mesma, já a libero acho uma ótima jogadora não é de hoje que ela esta entre os primeiros nas estatísticas, na vdd é uma grande injustiça ela não ser testada na seleção B.

Welmer disse...

O jogo não foi dos melhores, mas foi bem interessante. Aliás, é muito curioso como a equipe do Sollys começa o jogo de forma muito lenta e depois se recupera na partida. Nesse início de Superliga em nenhuma partida o Sollys mostrou todo o seu voleibol, em todas as partidas, pra mim, deixou a impressão que pode render mais

Anônimo disse...

O jogo do Sollys é interessante. Mesmo estando atrás no placar, sempre fica a sensação que elas podem ganhar o jogo na hora que quiserem. Algumas vezes tenho até a sensação que o Luziomar está dando ritmo para a reservas sempre que pode. Além de ritmo, vai dando confiança. A premiação da Karine no final do jogo mostra isso, o que é importante pq a Fabíola, assim como a Thaísa, já demonstra um pouco do cansaço e o risco de lesão aumenta. Com isso, o Sollys mostra que tem um técnico que pensa lá na frente, sabendo que pode precisar variar o jogo e que prepara suas jogadoras para isso.

Anônimo disse...

A equipe do Minas precisa urgente contratar outra ponteira!!!!!!!!!!para sair do buraco, senão aundará mais e mais...

Paulinho Adorador disse...

A impressão que tenho é que o time parece estar meio cansado mesmo, mas pelo menos o Luizomar muda quando precisa ser mudado e o banco tem garantido os resultados muito bem. Agora o que pega a Brait é impressionante, continua esbanjando forma física. Acredito que esses dias sem jogos vai fazer bem ao Sollys. Acredito ainda que quando jogar com 100% da sua força vai ser muito difícil parar esse time.

Anônimo disse...

E O TOP VOLLEY NA SUÍÇA LAURA??

Welmer disse...

Pessoal, só estou passando para desejar à Laura e a todos os frequentadores e fãs do voleibol feminino um Feliz Natal. E que o Papai Noel presentei-nos com ótimos resultados neste ciclo olímpico que está por iniciar. XD

Laura disse...

Welmer, muito obrigada! Desejo o mesmo para ti e para os demais frequentadores do Papo de Vôlei!

Paulinho Adorador disse...

Obrigado pessoal, mesmo atrasado, acho que ainda vale: Boas Festas!!! Um 2013 cheio de realizações.

Welmer disse...

Pessoal, tô achando muito interessante esse Top Volley. O time do SESE tem feito bons jogos e tá se impondo frente aos times europeus, mas o que mais vem me surpreendendo é o time francês do Cannes, sinceramente, não achava que existia voleibol feminino de qualidade na França (aliás, seria muito para a popularização do vôlei feminino se a França tivesse uma seleção de qualidade), tudo bem que essa equipe foi vice campeã da Champions League na temporada passada, mas pra mim continua sendo uma surpresa. Agora, o que torna mais interessante é que essa qualidade do time do Cannes tá diretamente ligada às jogadoras sérvias do time.

E é nesse ponto que eu queria chegar. Desde que foi campeã europeia no ano passado, a equipe da Sérvia nunca esteve completa, sempre faltava uma ou outra jogadora por conta de contusão e isso afetava diretamente o desempenho da equipe nas competições que disputava, apesar de no pré olímpico mundial ter conseguido a vaga. A verdade é que a Sérvia tem grandes jogadoras e jovens jogadoras surgindo, como a Mihajlovic, e que se todas essas jogadoras estiverem um dia à disposição da seleção da Sérvia, pra mim essa seleção é uma das 5 melhores do mundo.

Aline disse...

É por isso que o vôlei não ganha mais espaço na TV aberta: um set de 48x46 tem péssimas consequências:
1. Arrebenta com a programação de qualquer emissora;
2. É extremamente desgastante p/os jogadores fisicamente;
3. As partidas ficam muito demoradas e os torcedores tem que chegar muito tarde em casa, isso pode desestimular a presença de público;
4. Já tive que sair várias vezes do ginásio antes de terminar um jogo de vôlei porque tinha outros compromissos e o jogo não acabava;
5. Acaba que num dia que resolver assistir a um jogo de vôlei vc não pode marcar nenhum compromisso p/ depois, se vc realmente quiser assistir a um jogo longo inteiro sem se stressar;
6. E o mais importante de tudo: vc acaba perdendo o namorado se optar por ficar assistindo a um jogo longo desses até o final!!!

O vôlei tem que arranjar uma forma urgente de limitar o tempo dos sets!
1. Limitar o set a no máximo 25 pontos: quem atingir primeiro os 25 pontos ganharia o set, nesse caso esse set de 48x46 terminaria em 25x24;
2. Estabelecer um tempo limite para duração de um set e usar o cronômetro correndo enquanto a bola estivesse em jogo e pará-lo assim que o árbitro apitasse;
3. Reduzir o número de paradas técnicas para 1 para cada técnico por set, além das paradas normais : uma no ponto 8, outra no 16 e outra a critério do técnico.