Campeão de tudo!

A taça do Paulista está de volta à Osasco. E não houve time mais merecedor do que o Sollys, duas vitórias incontestáveis na final contra o Vôlei Amil.

É até covardia fazer comparações entre os dois times. Eles estão em estágios completamente diferentes. Enquanto o Amil dá seus primeiros passos, o Sollys colhe os frutos de temporadas de entrosamento e de um ano espetacular de conquistas.

E o jogo de hoje refletiu exatamente isso. O Sollys jogou fácil e à vontade. Já o Vôlei Amil sofreu: na recepção, no ataque, na organização tática. Os raros bons momentos de Campinas foram quando o Osasco baixou a guarda e caiu de rendimento, cedendo pontos em erros.

No mais, o time do Zé Roberto é ainda imaturo. Ju Nogueira e Pri Daroit são ainda muito irregulares e precisam de rodagem. A entrada da Vasileva vai ajudar na segurança de virada de bola, mas o Amil vai precisar urgentemente estabilizar o passe e colocar Wal e Natasha para jogar. Aliás, a Fernandinha bem que tentou forçar as jogadas com as centrais, mesmo com o passe ruim. Mas pouco adiantou, o bloqueio do Osasco foi fenomenal e impediu que esta opção entrasse no jogo. 

************************

O ano ainda não acabou, mas o saldo final de 2012 pro Sollys é extremamente positivo: venceu Superliga, Sulamericano, Mundial e Paulista. Vive um ótimo momento – e este vai ser o maior desafio para a SL 12/13. Manter-se no topo não vai ser fácil.

Comentários

Eduardo Araujo disse…
Parabéns para o Sollys grande time, A Garay que as vezes falha na recepção, tanto que o Amil em todas as partidas forçou o jogo nela, acho que se arrumar isso vai ficar mais complicado para as outras equipes.

Mais uma vez a fabiola fez grande partida com uma boa distribuição, deixando o bloqueio do Amil louco, 3 pontos de bloqueio contra 13 pontos do Sollys não da! e mesmo quando o bloque do Sollys não pontuava elas chegavam para atrapalhar.

A defesa do Sollys também esta muito boa, com a Brait, cada jogadora sabe exatamente oq fazer!!!, Já a Amil não tem uma defesa tão forte, posso ate dizer que o Pinheiros chegou a dar mais trabalho para o ataque do Sollys que o time da Amil.

Para a superliga acho que a Amil esta com grandes problemas a Soninha volta somente me janeiro e não lembro dela como uma ótima passadora, pelo menos quando jogou no SESI e a outra atacante também não sei como vai jogar, não acredito que ela seja a solução para todos os problemas da Amil.
Welmer disse…
O Sollys é o melhor time do mundo, sem dúvida alguma.

Vai ser muito difícil derrotar esse time, talvez só a Uni será capaz de bater esse time.

O time todo está confiante, pra mim todas as jogadoras do time estão no auge de suas carreiras.

Estou aguardando ansiosamente o início da Superliga. Espero que os times da Unilever, da Amil, do Sesi e do Praia aproveitem bem esse período pré Superliga para que possam chegar bem e fazer com que essa Superliga seja mais disputada que as anteriores.
Anônimo disse…
Bastou contratar a Garay que se tornou tri-campeã Paulista(todos sobre o Sollys)que o Osasco voltou a ser campeão.
Aline disse…
LAURA não acredito que será tão difícil assim o SOLYS se manter no topo, na verdade, considero somente o UNILEVER um adversário que possa roubar algum título do SOLYS... Concordo com o Eduardo Araújo que o PINHEIROS deu muito mais trabalho ao SOLYS que o AMIL. O maior abismo entre as 2 equipes está na posição de líbero: tudo que a Brait tem de raça, velocidade e mobilidade a SUELEN está longe de ter, a SUELEN não tem velocidade p/ cobrir a quadra e fazer defesas difíceis, se a bola nao "TORMBAR" com ela, pode esquecer que ela não vai chegar. Enfim gostei da resposta em quadra que a Fabíola e a Camila Brait deram ao ridículo do Zé Roberto.
PRAIA CLUBE, O CAMPEÃO MINEIRO disse…
Nesta quarta-feira, a equipe da Unilever recebeu o Banana Boat/Praia Clube e perdeu para as mineiras por 3x1(25-27, 15-25, 25-22 e 23-25)
A Unilever jogou com a levantadora Fofão, as ponteiras: Natália Ziglio, Logan Tom,a oposta: Sarah Pavan, as meios: Valeskinha, Juciely e a libero Fabi. Entraram: Roberta, Bruna, Mara e Regiane.
O Praia Clube jogou com a levantadora Juliana Carrijo,as ponteiras: Yusleyni Herrera e Michelle Pavão; a oposta Monique Pavão; as meios: Angélica Malinverno e Mayara Francini e a líbero Arlene Xavier. Entraram a levantadora Camila Adão e a oposta Nicole Oliveira na inversão do 5x1 e a meio-de-rede Letícia Hage.
A equipe do Praia Clube defendeu e bloqueou muito bem, destaque para a atuação das levantadoras JULIANA CARRIJO e CAMILA ADÃO que distribuíram muito bem o jogo confundindo o sistema defensivo e o bloqueio da UNILEVER e atuação inspirada da líbero ARLENE. Regiane e Mara foram os destaques pelo lado da equipe Unilever, que errou muito durante a partida.
A ponteira Gabi foi poupada novamente por causa de uma tendinite no ombro direito.
Vale ressaltar que um dos principais reforços do PRAIA CLUBE ainda não jogou: a medalhista de PRATA em Londres/12 DANI SCOTT.
Ou seja, com a chegada da DANI SCOTT o PRAIA vai ficar ainda mais forte.
Neide disse…
Parece que os campeões PAULISTA, CARIOCA e MINEIRO serão mesmo as equipes mais fortes dessa Superliga, tudo indica que a final tende ser novamente SOLLYS/NESTLÉ x UNILEVER, mas quem sabe o PRAIA CLUBE não apronta uma surpresa nessa edição da Superliga e talvez tenhamos uma final diferente?
Eduardo Araujo disse…
Eu acho que o Sollys esta na frente de todas as outras equipes para a superliga.

Acredito que nesse começo de superliga as equipes paulistas estão melhores mais entrosadas por causa de um campeonato mais forte.

O Unilever tem um bom grupo, mas como o Bernado disse trocaram muitas jogadoras e dai para sair um time vai tempo, o mesmo acontece com as outras equipes que não disputaram torneios esse ano e estão tendo de fazer amistosos para poder pegar ritmo de jogo!

Acho que nessa primeira fase da superliga os paulistas vão sobrar, mas acredito que o bicho vai pegar mesmo na segunda fase, já que todos vão estar entrosados!!

A Aline falou uma coisa que parece perseguição, mas é verdade sobre a libero do Amil eu acho que ela ate tem um bom controle de bola, um passe legal, mas eu li em um reportagem que a mesma se apresentou para o Amil com 102 kg estágio II de obesidade!!

Agora ela esta com 95kg e tem 1,69 estágio I de obesidade, o preparador físico da equipe falou que ela faz um esforço 6 vezes maior do que uma Camila Brait por exemplo e a reportagem fala que esse problema pode afetar a vida da jogadora, oq será que acontece com ela que não consegue perder peso.

PS: Gostaria de ter visto esse amistoso entre o praia e o unilever!
Eduardo Araujo disse…
Laura e amigos vejam essa entrevista da Fabiola e da Jaque para o band sports!!!

http://www.youtube.com/watch?v=ucuHMV1Nzd4

E depois me falem oq vcs acharam
leoo disse…
Bom Dia Eduardo Araujo, vi a entrevista e me emocionei com a humildade, a maturidade e o sofrimento da Fabíola. Que cafajeste foi esse Zé Roberto, cortar a Fabíola do jeito que cortou no saguão do aeroporto e sem dar ao menos um aperto de mão e um muito obrigado pelos serviços prestados, afinal de contas ela deixou a família para servir a seleção durante o ciclo olímpico e nem recebeu um: "valeu Fabíola muito obrigado pela dedicação!". Atitude mesquinha, cafajeste e egocêntrica desse mau-caráter do Zé Roberto. Imagino o quanto a Camila Brait deve ter sofrido tbém, afinal de contas o Zé obrigou ela ir até Londres, sentir o gostinho do clima olímpico para ser cortada em favor da Natália que estava fora de condições de jogo. Interessante o depoimento da Jaqueline, que com lágrimas nos olhos declarou que até pensou em pedir dispensa da seleção devido ao corte da Fabíola, que era muito querida pelas colegas de seleção... Não foi à toa que o time fez uma primeira fase péssima e se não fosse a ajuda dos EUA ao vencerem ao TURQUIA, sequer teriam ido às quartas-de-final. Imagino o estrago que o Zé fez no emocional dessas meninas. Da mesma forma que o louco do Zé desestabilizou emocionalmente as jogadoras do AMIL na final do PAULISTA, principalmente a coitada da PRISCILA DAROIT que ela arrastava pela quadra puxando-a pelo braço de forma bruta e grotesca. Esse cara não ganhou as olimpíadas, foi a reunião que a CAPITÃ FABIANA teve com ele para dar um basta nas agreções verbais e desmotivadoras por parte dele e depois com as meninas que fez o time reerguer das cinzas rumo ao OURO. O Zé não passa de um fanfarrão egocêntrico, para mim o tempo dele na seleção já terminou!
O LUIZOMAR que acolheu a Fabíola após o corte e deu seu ombro amigo e apoio para ela dar a volta por cima e se tornar CAMPEÃ MUNDIAL pelo SOLLYS/NESTLÉ.
Importante a cutucada que o LUIZOMAR deu no Zé em relação a respeitar os poucos patrocinadores que o VÔLEI FEMININO BRASILEIRO tem, afinal de contas foi o LUIZOMAR que não deixou o time de OSASCO acabar e correu em busca de um novo patrocinador para manter o projeto que foi abandonado pelo Finasa. E vale lembrar que o Zé Roberto desrespeitou o patrocinador SOLLYS/NESTLÉ e impediu jogadoras como a própria Fabíola de serem CAMPEÃS MUNDIAIS em 2011, levando-as para um PAN enquanto o SOLLYS foi extremamente desfalcado para o MUNDIAL, mais um ato do enorme egoísmo do Zé. Que aliás aproveitou a seleção brasileira para dar treino Às suas recém-contratadas jogadoras do AMIL: lembram-se que ele convocou para treinar na seleção SUELEN, NATASHA, JU NOGUEIRA, PRISCILA DAROIT, FERNANDINHA e só não convocou a DAYMI RAMIREZ pq era cubana. Fala sério CHEGA DE ZÉ EGOCÊNTRICO ROBERTO!!!
Welmer disse…
Cara, essa entrevista da Fabiola me emocionou muito, mas o que mais me tocou foi a declaração da Jaque.

Espero que a Fabiola continue com a cabeça erguida e que ela continue buscando o seu sonho olímpico.
Importante destacar a sobriedade dos três. Fabíola serena, mostrou em quadra que merecia ter estado em Londres. Jaque deixou claro que se fosse pra escolher um lado, teria escolhido o da Fabíola. Como sempre digo aqui, o clima entre as selecionáveis e o ZRG não está dos melhores. E o Luziomar mostrando que é tão competente quanto os técnicos das seleções principais e pode sim ocupar essa posição um dia.
Agora falta a grande mídia (leia-se Globo) dar um apoio maior pra volei nacional.
Neide disse…
Realmente emocionante a entrevista. Que mal o Zé Roberto fez a essas meninas com tamanha arrogância e falta de respeito. Essa fase pré-olímpica foi uma tortura para as jogadoras e as que foram cortadas injustamente não receberam sequer um muito obrigado, deprimente a atitude do Zé.
Aline disse…
O mais importante é que a Camila Brait e a Fabíola deram a volta por cima, são "Campeãs Mundiais" e na final do Campeonato Paulista jogaram com tanta garra para detonar o AMIL/CAMPINAS que fizeram o Zé Roberto sair do sério e dar chiliques em quadra. Faço questão de parabenizar ao SOLLYS/NESTLÉ e principalmente ao Luizomar que deu todo apoio emocional à Fabíola e à Camila Brait nesse momento difícil que é o corte às vésperas das Olimpíadas e as recuperou emocionalmente para serem Campeãs Mundiais logo depois!
Graca disse…
Pelo depoimento da Jaqueline parece que as jogadoras não estavam satisfeitas com as atitudes do Zé Roberto, os próprios resultados na fase de classificação da Olimpíadas comprovam esse desconforto entre jogadoras e técnico, tanto que se não fosse uma ajudinha dos EUA no jogo contra a Turquia, o Brasil sequer teria se classificado para a próxima fase. Acho que as meninas fecharam um acordo entre si depois que ganharam de presente dos EUA a classificação e se uniram para ganhar o Ouro olímpico independente do desconforto que estavam tendo com o Zé Roberto Guimarães. Na verdade acho que o Zé mais atrapalhou do que contribuiu nessa conquista olímpica, pq ele criou um clima de tensão desnecessário que estava influindo nos resultados da equipe dentro de quadro, exemplo disso foi a péssima atuação da equipe na Copa do Mundo em 2011 e na fase de classificação das Olimpíadas.
Renato disse…
Muito legal a entrevista da Fabíola, da Jaque e do Luizomar, assim como a que a Ade deu no SPORTV. Mais uma vez mostrou como o grupo do Osasco está unido. Depois da entrevista da Fabíola, fiquei com um questionamento (mas sem querer criar polêmica), será que o Zé tem essa implicância com a Fabíola, pois foi o Bernardinho que a sugeiru trocar de possição ( quando jogava no antigo time do Rexona em Curitiba, ela era atacante). Volto a repetir até hoje não consegui entender o corte da Brait e da Fabíola, mas vamos deixar o passado de lado e o que importa é que as duas arrasaram na decisão e mostraram o quanto foram injustiçadas.
Sou Unilever disse…
Quero ver ganhar do todo poderoso e temido UNILEVER ai sim vcs vão ver um time de primeira linha do volei.UNILEVER ATÉ MORRER!!CHUPA OSASCO KKKKKKKKKK ADOOOOOOOOOOOOOOGO!!DIVA RÉGIS UM BEIJO Ok!!
João Lucas disse…
Assisti ao vídeo e tive a certeza que Zé Roberto não foi o responsável pelo ouro pelo contrário ele só atrapalhou. Acabou com o sonho de Fabíola e alçou Fernandinha??? Quem ??? Que é uma jogadora que todos dizem ter personalidade, esperem até ela ser engolida pela jovem excelente levantadora Priscila Heldes.