O Sollys e a Natália



Estreia tranquila do Sollys no Mundial de Clubes com a vitória sobre o time chinês Bohai Bank.

O entrosamento da equipe brasileira pode ser o maior diferencial para vencer o Mundial. O time está tão redondinho, que nem parece ser início de temporada. Já o Rabita Baku e o Fenerbahce devem estar num ritmo mais lento, com técnicos e jogadoras novas ainda em processo de entrosamento.

Na estreia, a qualidade do passe deixou a Fabíola à vontade. Acostumada com as todas as jogadoras, o jogo do Sollys fluiu rápido e foi objetivo. Difícil entender (sim, vou revirar este assunto até a morte) porque ela não esteve nos Jogos Olímpicos.

Amanhã (segunda) é o maior teste nesta primeira fase para o Sollys, enfrenta o Rabita Baku.

 ***********************

O caso Natália

Li os comentários de vocês e realmente não dá para entender a questão da Natália,  ainda em processo de recuperação. Ou a seleção brasileira, mais uma vez, se precipitou ao colocá-la em quadra, considerando-a apta a jogar a Olimpíada ou a comissão técnica do Bernardinho está sendo extramente cautelosa em relação ao seu retorno. Ela não disputou a final do carioca, jogou apenas a semifinal. 

Com o que temos de evidências, acredito na primeira opção. Já sabíamos que a Natália mal poderia ajudar na Olimpíada. Ela permaneceu lá como um talismã do Zé Roberto, assim como foi a Valeskinha em Pequim. A presença dela fez bem para o grupo e só. Valeu pela experiência e, é claro, pela medalha de ouro. Não digo conquistada “de graça” porque ela se esforçou, lutou para se recuperar, fez a parte dela. O responsável em escolher alguém sem condições de jogar foi o Zé Roberto. Mas para a imprensa, o treinador é inquestionável e o ouro a fez calar.

Comentários

Fabio disse…
Laura, sou outro que até agora não se conforma com a dispensa da Fabíola. Não por ser torcedos fanático do Sollys, mas por merecimento.Fez parte de todo o ciclo. Isso sem comentar a Brait. Acompanho o ZRG desde de quando ela treinava o Dayvit e era seu fã convicto, mas sua postura ultimamente tem deixado muito a desejar. É difícil não acreditar que Fernandinha não tenha ganhado de presente essa vaga pelo fato de ser espinha dorsal do seu novo clube. Vi o comentário dele no pós jogo do primeiro encontro do Sollys e Amil e vi uma pessoa arrogante, que achava que o Sollys só ganhara porque tinha a base de passe da seleção treinada pelo próprio. Que isso Zé?! Sem defendi sua elegância e gostava de exaltar isso, pois abomino a "escola Bernardinho". Voltando, Fabíola é esforçada, talentosa e superará isso mostrando serviço em quadra.
Paulinho disse…
Eu tb não me conformo e nunca me conformarei com o corte da Fabíola...mas enfim...ela ta jogando cada vez melhor e espero que nas proximas convocações ela tenha chances reais de conseguir novamente uma vaga entre as 12. O Sollys ta jogando demais, é equilibrado em todas as posições e pra mim é o favorito pra conquistar o titulo mundial, ja que a Mari e a Paula estão afundando o Fenerbace e o Rabita Baku esta beeeem mais fraco que no ano passado. Com relação a Natalia, eu sinceramente não entendo o que acontece, qdo ela entra pra jogar, aparentemente, esta bem, mas ela quase nunca entra!!!! ela esta bem? Esta mal? Vai voltar um dia? E o pior...o ZRG levou ela pra Londres pra ser a palhaça do grupo???? DESDE QDO ISSO É MERITO PRA ESTAR EM UMA SELEÇÃO??? Eu so acho uma pena que o ouro bloqueie todas as explicações que o ZRG deveria dar caso perdesse...
Galera, também sou mais um inconformado com os cortes de Fabíola e sobretudo da Brait. É nítido que nenhuma das opções do ZRG foi eficiente a não o time que se achou titular no último jogo da primeira fase. Após aquele jogo as substituições acabaram, a medalha veio porque Sheila, Jaqueline, Garay, Fabiana, Thaísa, e surpreendemente Dani Lins e Fabi deram tudo na fase final. Acredito que se houvesse mais um jogo elas não conseguiriam manter o pique.
Acho que se o Zé permanecer na seleção, dificilmente a Fabíola volta. Seria interessante ela voltar e conquistar o primeiro mundial e ainda a medalha de ouro em casa. Calaria a boca do Zé e de um certo blogueiro aí.
Outra coisa: não acho mérito nenhum um jogador ir pra uma Olimpíada pra ser o talismã do treinador sendo que havia outros jogadores na posição em condições físicas melhores.
Eduardo Araujo disse…
Oi gente eu não assisti o jogo estou esperando o VT na bandSportvs vai passar as 23 horas, ou seja daqui a pouco!!

Quem acompanha o Blog já sabe que eu sou um critico do trabalho do ZR na seleção brasileiro e acredito que mesmo ganhando o ouro os erros não podem ser esquecidos.

Uma coisa que eu acho interessante é a postura do presidente da CBV, ele foi jogador e entende de vôlei ele viu os erros e viu o clima da seleção em Londres, o fato é que no vôlei as pessoas não acompanham como o futebol, por causa disso o ZR ganha muita força para continuar na seleção, afinal como vc pode mandar embora um técnico que tem 3 ouros, sem a imprensa e a opinião publica caírem em cima?

O presidente da CBV descobriu um jeito obrigando o técnico a ser exclusivo da seleção, ele sabe que o ZR tem contrato de 4 anos com o vôlei amil e sabe que para quebrar esse contrato tem multa.

Resta saber se ele vai manter firme a sua posição!!, quanto a Fabiola na seleção ela voltará somente se o ZR não for o técnico, fato é que ele nunca gostou dela, ele teve que fazer uma verdadeira armação para tirar ela da seleção, muito por causa da atuação dela na superliga, senão fosse as atuações dela, ela não teria sido convocada!!
leoo disse…
Galera a NATALIA não tá jogando nada do que ela jogava!!! Assisti "in loco" o campeonato CARIOCA 2012: na semifinal a NATALIA entrou e levou TOCO das juvenis do BOTAFOGO, e na final ela entrou somente no terceiro set contra o FLUMINENSE e não contribuiu em NADA para a conquista do título CARIOCA pelo UNILEVER! Na OLIMPÍADA então não ajudou NADA mesmo, ganhou o OURO mais injusto da história da olimpíadas... Se no UNILEVER NATALIA está como uma TERCEIRA LÍBERO, como ela pôde tomar a vaga de jogadora do nível da CAMILA BRAIT no AUGE de sua forma? Além disso NATALIA nem é tão boa assim de passe e defesa que justifique a UNILEVER mantê-la como uma TERCEIRA LÍBERO, muito menos a seleção brasileira!
ZRG detesta a FABÍOLA, prova disso foi a forma como ela foi cortada no saguão do aeroporto... Fabíola sempre foi jogada na fogueira na seleção, sempre conquistou a titularidade dentro de quadra quando era jogada na fogueira para apagar o incêndio, e ainda dava conta do recado: o prêmio disso tudo foi o corte no saguão. Fabíola nunca esteve nos planos do Zé, que sempre de MIL CHANCES à APAGADA da ANA TIEMI, enquanto queimava a FABÍOLA, a única chance de a FABÍOLA ter uma oportunidade real na seleção é com a troca de técnico.
CAMILA BRAIT merecia estar com esse OURO tbém.
FORA ZÉ ROBERTO! Quem ganhou o OURO foi a UNIÃO DAS MENINAS NA RETA FINAL e NÃO O TÉCNICO!
Claro que com uma ajuda do técnico dos EUA, HUGH McKEATON, que fez o favor de entrar com o time TITULAR ocntra a TURQUIA e garantir a classificação do Brasil p/ as quartas-de-final.
leoo disse…
Nossa que alguém anotou a placa desse caminhão chamado MADELEYNE MONTAÑO??? Ela saiu atropelando todo mundo no CAMPEONATO MUNDIAL... Não é à toa que é recordista mundial com 54 pontos em uma só partida!
Anônimo disse…
Sabemos que haverá uma premiação em dinheiro pelo ouro, o blog poderia se informar sobre como será a distribuição desses valores, pois me parece um tanto pitoresca a partilha já que alguns que nem jogaram ganham mais do que quem suou em quadra!
Afe Tado disse…
Geeeente, que bafão esse lance da Nathalia. Como vocês judiam do ZR aqui! Mas bem feito, isso tem que ser um contraponto à imprensa oficialista! Papo de Vôlei na cabeça!!!
Welmer disse…
Pois é, Laura, assim como você ainda não engulo o corte da Fabiola. Mas falando do mundial de clubes, a equipe do Sollys tem boas condições de levar a competição, visto que os outros dois candidatos ao título, ao meu ver, estão enfraquecidos em relação a temporada passada.