Que bola fora, Zé Roberto


Ainda estou tentando processar a notícia... 

Durante duas competições a Fabíola foi titular e, no fim disso tudo, o Zé concluiu que ela não correspondeu às expectativas? Vamos ser sinceros, Zé, ela e TODO o time não correspondeu às expectativas. Se este é o critério, corte metade da seleção.

Pela lógica, a Dani Lins já deve ter chegado, então, correspondendo às expectativas da comissão técnica. Afinal, depois da excelente temporada na SL (ironia, claro), ela mal jogou o GP. É meio óbvio que quem mais se expõe, mais chances tem de errar. Era melhor para a Fabíola ter ficado no banco, nem ter sido relacionada do que assumir a titularidade do time.

Não entendo a lógica do Zé Roberto.... A Fabíola não pode ter prestado por 6, 7 jogos e de repente ser dispensada. É uma tremenda injustiça.

E vamos ser realistas, pode não ter sido os melhores jogos dela, mas não foram atuações ruins que justifiquem o corte. Ela penou, como todas as outras, com a má recepção brasileira e não foi a mudança Fabiola-Fernandinha que melhorou o time.

No fim, quem estava mesmo sendo testada (ou diria, queimada?) era a Fabíola. O que choca não é a Fabíola perder o lugar para a Fernandinha, mas sim para a Dani Lins, que mal jogou e está longe de ser uma jogadora inquestionável na seleção.

Não acho a Fabíola fora de série, mas é mais consistente e mais segura do que a Dani Lins. Sempre a defendi como titular da seleção, por mérito. E por mérito merecia, sim, estar entre as 12 das Olimpíadas. 

Se o Zé Roberto está afim de ser polêmico nesta temporada, ficar com imagem de durão, que ao menos seja coerente.

Comentários

Eduardo Araujo disse…
Laura aonde vc viu isso?
Pelo que eu sei ainda tem uma semana antes dos cortes? procurei a informação e não achei
Giovanna disse…
Me pareceu nos utimos jogos que o clima não estava muito bom com a Fabiola...primeiro, se eu nao me engano, ela nem foi relacionada para os ultimos jogos da fase final do GP...segundo, na ultima partida (ou foi na vespera? acho que foi contra a Turquia se nao me falha a memória), a Fabiola foi selecionada, chegou até a substituir a Fernandinha...era notável a sua cara fechada, sem aquela alegria que ela sempre apresentava, me parece que estava estremecida com o Zé...não rendeu após a inversão do 5x1, e ela e a Mari sairam de quadra. Acho que no final das contas a disputa era Fernanda x Fabiola, e não Dani Lins...talvez ele quisesse 2 levantadoras com estilos diferentes...Mas até agora tb nao to acreditando nesse corte!!! Acho que tem briga aí no meio...
Eduardo Araujo disse…
Acabei de achar, no site saque viagem, não sei se vc leu oq eu escrevi o ultimo post sobre as levantadoras.
Eu falei que ela teria que comer a bola senão estava fora.
Welmer disse…
Sinceramente, não sei porque o Zé cortou a Fabíola. Levar a Dani Lins? O que ela fez durante esse ciclo Olímpico???
Ela ganhou um GP e um Pan, e a Fabíola não ganhou nada como titular, mas nesse ciclo quando o Brasil mais precisou da Dani ela não correspondeu e o Zé teve que recorrer à Fabíola, que por muito pouco não levou o Brasil ao título mundial, espero que a Fabíola não se abata por conta desse corte e continue de cabeça erguida.

Torcerei muito para que quando o Brasil precise da ajuda da Dani ela corresponda e possa ajudar o Brasil a trazer esse ouro olímpico.

Com relação ao corte da Jucy, já era mais que esperado, não tenho muito o que comentar.
Laura disse…
Eduardo, botei o link no post, notícia do Saque Viagem. E tem esse do GE:
http://globoesporte.globo.com/volei/noticia/2012/07/ze-roberto-surpreende-e-corta-fabiola-e-juciely-no-saguao-do-aeroporto.html?utm_source=Twitter&utm_medium=Social&utm_campaign=globoesportecom

Giovana, é de se pensar mesmo se tem algo mais por trás desta escolha.
Eduardo Araujo disse…
Acabei de achar no site saqueviagem, lembra oq eu escrevi sobre as levantadoras, eu falei que a fabiola tinha que comer a bola, muita gente da imprensa é contra a Fabiola, a mesma não tem padrinho, a Dani por outro lado muita gente investiu para ela ter sucesso.
Acredito ate que a ideia do ZR sempre foi essa de cortar ela, afinal sempre a Dani vinha fazendo péssimas atuações e sendo mantida como titular, o problema foi que na superliga ela comeu a bola ai ele teve que deixar ela no time.
Se ela não comece a bola e a imprensa reclamasse dela, era a desculpa perfeita para tirar ela do time.
J.W. disse…
Fiquei surpresa com o corte mas a Fabiola sofre muito com as bolas para as centrais, mesmo na Superliga. Acho que ele poderia cortar a Thaisa, tem tamanho mas é pesadona e não tem habilidade na defesa. Jucyeli não jogou mas no Unilever foi campeã em 2011 e neste ano, parece-me que fica mais concentrada, ligada no jogo. Concordo com vc Laura, o passe estava impossível, horrível, vergonhoso... Foi por isso o vexame diante das reservas dos Est. Unidos. Paula sempre foi fraca e acho que a Jaque quis cobrir a amiga e acabou se dando muito mal naquele dia. Enfim, não tenho esperanças nenhuma. Será um fracasso essa seleção. Tomara que eu esteja errada.
J.W. disse…
correção: Jucyeli foi vice pelo unilever.
Gente, não estou conseguindo acreditar nisso. Há duas palavras que definem essa situação: incoerência e apadrinhagem por parte da Lins.
Qualquer pessoa que entenda o mínimo de volei, sabe que Fabíola não é espetacular, mas está numa fase melhor que a Pani Lins.
Pelo jeito aconteceu alguma coisa nos bastidores porque já nas partidas finais a Fabíola pouco atuo.
Vamo ver o que isso vai dar...
Unknown disse…
Chocado!
Eduardo Araujo disse…
JW não sei se a fabiola sofre tanto com bolas para as centrais assim, afinal, a Ade fez a melhor superliga dela com a Fabiola levantando.

E mesmo quando a fabiola estava na seleção a Thaisa geralmente era uma das que mais pontuavam.
Welmer disse…
Laura, saiu as primeiras cortadas da seleção. São Elas: Fabíola e Jucyeli.

Sinceramente, não sei porque o Zé cortou a Fabíola. Levar a Dani Lins? O que ela fez durante esse ciclo Olímpico???
Ela ganhou um GP e um Pan, e a Fabíola não ganhou nada como titular, mas nesse ciclo quando o Brasil mais precisou da Dani ela não correspondeu e o Zé teve que recorrer à Fabíola, que por muito pouco não levou o Brasil ao título mundial, espero que a Fabíola não se abata por conta desse corte e continue de cabeça erguida.

Torcerei muito para que quando o Brasil precise da ajuda da Dani ela corresponda e possa ajudar o Brasil a trazer esse ouro olímpico.

Com relação ao corte da Jucy, já era mais que esperado, não tenho muito o que comentar.
Eduardo Araujo disse…
Agora se foi problema interno, pode ter corte de mais jogadoras importantes, pq a Fabiola é amiga de pelo menos 7 jogadoras.
Pode ainda vir uma jaqueline cortada...
E com problemas internos, pode dizer adeus para medalhas, espero que tenho sido situação de padrinho mesmo.
Anônimo disse…
Galera, a Glass foi cortada da seleção dos EUA, assim como a Bown.
Laura disse…
É, o Hugh Mccutcheon tb surpreendeu nos cortes. Quer dizer, mais surpresa eu fico com a Dani Scott aos 39 anos disputando e ganhando vaga para mais uma Olimpíada. Ela é admirável.

Acho q os EUA perdem em não preparar a Glass, dar experiência a ela nas olimpíadas. Ela sim tem um diferencial.
Anônimo disse…
Laura, eu tbm estou chocado. Acho q a Fabíola não merecia ser preterida em favor de Dani Lins. Estou chocado e triste. Faço das suas palavras as minhas.
Anônimo disse…
Lamento pelas pessoas da Fabíola e Juciely. É um doloroso momento. Força e dignidade! Dito isto,confio no Zé Roberto. Acredito que a Fernandinha será a titular e a Dani, ainda mais quando não pressionada na posição de titular (pois aí ela não dá conta)é mais precisa nos levantamentos para as bolas nas pontas, o que será fundamental nas inversões do 5x1. Não podemos acusar o Zé Roberto de omisso. Ela está intervindo no grupo. Espero que dê certo.
Renato disse…
Laura, fiquei chocado com esta bomba. Não consigo acreditar em outra coisa, a não ser uma grande panela a favor de Dani Lins. Zé Roberto caiu muito no meu conceito. Concordo que Fabíola não é uma excelente jogadora mas é infinitamente mais ousada, vibrante e mais inteligente que Dani Lins. Não tem mais o que comentar depois deste episódio covarde e ao meu ver sem cabimento algum. Só espero que as justificativas sejam plausíveis.
Anônimo disse…
Eu, primeiro anônimo, concordo com o terceiro anônimo. Não acho que foi uma decisão descabida e lamento, igualmente, pela Fabíola.
tuliobr disse…
Como já vínhamos dizendo há algum tempo, o JRG jogou a coerência ao mar há algum tempo, e suas decisões ultimamente tem surpreendido, não por serem ousadas, mas por serem difíceis de explicar. Defendo que o técnico tenha total liberdade para suas escolhas, já que ele arcará com as consequências delas e suportará o som estridente das cornetadas, inclusive das nossas, mas confesso que esperava que a SFV em Londres fosse estruturada em torno de uma espinha dorsal do Sollys que, afinal, está entrosada e funcionou muito bem no fim da SL: Fabíola, Jaqueline, Thaísa e Adenísia. Não acreditava na Camila Brait por causa do grande prestígio que a Fabi tem junto à CT. Mas o corte da Fabíola mostra que o JRG não cogita em aproveitar indiretamente o trabalho do Luizomar como solução de parte dos seus problemas. Considerando a temporada bastante ruim da Dani Lins no SESI e o pouco mostrado nos jogos da SFV nesta temporada, ela é reserva da Fernandinha (Freud explica o karma do nome 'Fernanda' rondando a alma do JRG...). O corte da Juciely, por outro lado, é coerente: o seu perfil nunca foi adequado ao trabalho do JRG na seleção, onde ele sempre preferiu centrais mais altas, mesmo que mais lentas. Assim, Laura, eu já desisti de tentar entender a mente do JRG: é demais para mim. Resta-me rezar pelo melhor. E parabéns à Danielle Scott-Arruda, gringa quase brasileira, brasileira quase gringa: que brilhe em Londres e consiga mais uma medalha de prata!
INJUSTIÇA ou COVARDIA??? disse…
Estou indignado com a atitude “CRETINA” do Zé! Atitude covarde! O que ele fez com a FABÍOLA é uma tremenda de uma “INJUSTIÇA” sem explicação! Já não basta aturar a convocação da ANA TIEMI para a disputa da YELTSIN CUP? Qtas vezes a FABÍOLA socorreu a seleção brasileira e tomou a titularidade da DANI LINS DENTRO DE QUADRA? MARI E DANI LINS fizeram uma péssima COPA DO MUNDO e uma PÉSSIMA SUPERLIGA e o prêmio que ganham com isso é o lugar de TANDARA E FABÍOLA que estão no momento muito superiores.
Anônimo disse…
DANI LINS e ANA TIEMI convocadas na feminina e RIGORDINHO na masculina... Enquanto FABÍOLA, MARLON, WILIAN, RAFA e SANDRO que estão em plena forma são deixados de lado... FIASCO OLÍMPICO!!!
Anônimo disse…
A DANIELE SCOTT ARRUDA é a WALEWSKA da seleção dos EUA, a diferença é que a DANI ARRUDA sempre foi apaixonada por defender a seleção dos EUA, enquanto a WALEWSKA não tem saco p/ seleção. Depois desse corte inexplicável da FABÍOLA, acho que a WALEWSKA tá mais que certa: SELEÇÃO BRASILEIRA É A MAIOR PANELA! E O ZÉ é um paneleiro cruel! Tá na cara que o Brasil não vai ganhar MEDALHA nas olimpíadas: ITALIA e EUA são infinitamente superiores e o Brasil ainda vai peidar e amarelar para a RÚSSIA!
Anônimo disse…
Oi gente, avisando que nessa quarta (4) começa copa Copa Yeltsin, irão participar Russia, Italia, Cuba, Polonia, todas com a seleção principal, o Brasil vai participar com a chamada seleção B.
Estão na Rússia as levantadoras Ana Tiemi e Claudinha, as opostas Joycinha e Ju Nogueira, as ponteiras Sassá, Priscila Daroit e Gabi, as centrais Natasha, Andressa e Letícia Hage, e a líbero Suelen. A estreia acontece na quarta-feira (4), a partir das 8 horas (de Brasília), em duelo com a Itália. A BandSports transmite o jogo.
Acho que serão bons jogos, quem quiser ver o nível dessas seleções pouco antes dos jogos olímpicos esta ai uma ótima oportunidade.

O time ta ótimo mas líbero Suellen??? E a Naty Martins?
Anônimo disse…
Laura por favor comente os jogos da YELTSIN CUP!
Obrigada.
Anônimo disse…
http://bandsports.band.com.br/programacao.aspx
Renato disse…
Depois deste fato lastimável do corte e grande sacanagem (desculpe o termo, mas não há outra palavra mais apropriada) da Fabíola, me resta agora definir para que seleção irei torcer nas Olímpiadas. Me desculpe colegas do blog, pois mesmo amando nosso país, não me permito torcer para uma seleção que não leva os seus melhores jogadores devido a vaidade ou até mesmo politicagem de direção, treinador e CT. Para quem disse que o corte da Fabíola não foi tão sem cabimento, pois a Dani Lins na inversão do 5X1 tem bolas de ponta mais precisas que a Fabíola, só me resta dizer que isso é se contentar com muito pouco. A levantadora reserva não tem só que atuar bem na inversão do 5X1, mas sim ter condições de mudar o panorama da partida quando a levantadora titular por algum motivo não está dando conta do recado, e nisso a Fabíola dava um banho na Dani Lins.
Fiquei feliz também com a convocação da maravilhosa Dani Scott. Exemplo de garra, determinação e amor a Pátria.
Welmer disse…
Bem Pessoal, assim como eu muitos não gostaram da notícia, mas pra mim o Zé não tomou decisão tendo como base qual a melhor levantadora no momento, mas sim com o que tinha em mente no início do tal ciclo olímpico. Vocês que acompanham o vôlei feminino a mais tempo que eu, devem lembrar que em 2009, a Fabíola não era levantadora da seleção, as levantadoras eram Ana Tiemi e Dani Lins, e visto que a Ana Tiemi não rendeu o Zé chamou a Fabíola, ao meu ver, como 'quebra galho'. Acho que o Zé nunca demonstrou confiança na Fabíola, que sempre fez por merecer a sua convocação, pois mesmo depois de um bom Campeonato Mundial da jogadora, ele insistiu com a Dani como titular, e agora que ele conseguiu uma levantadora em quem ele confia, não pensou duas vezes em dispensar a Fabíola. Como disse em comentários anteriores, espero que a Fabíola continue de cabeça erguida, e mostre que o Zé tomou a decisão errada com boas atuações na Superliga e no Mundial de Clubes.

Fugindo um pouco do assunto, gostei muito da atuação da seleção brasileira na Yeltsin Cup, venceu a tão badalada seleção italiana por 3x1. Gostei muito da atuação da Gabi, não sentiu o peso da camisa e teve grande atuação no ataque. Com relação a seleção da Itália, nunca achei grande coisa, perdeu pra Seleção B do Brasil, que é qualificada, mas é uma seleção reserva, não tenho as estatísticas exatas, mas acho que nos últimos 10 jogos entre Brasil e Itália, a seleção brasileira perdeu só um. E assim como no último ciclo olímpico, a Itália ganhou a Copa do Mundo, e acho que como aconteceu em Pequim a Itália não brigará pelo o ouro.
Tete disse…
Falam em apadrinhamento, mas quando a Fabiola foi convocada diziam que ela só foi chamada por causa de Paulo Coco. Eu prefiro a Dani Lins, mas o que Zé fez foi sacanagem dispensar a coitada no avião chegando ao Brasil ou ele deixou a capa de bom moço de lado ou aconteceu algo de grave entre ele e Fabiola especulações sobre apadrinhamento ou não ele poderia ter feito em um outro lugar, não deixaria de ser um corte, mas seria menos exposição para a jogadora.
Laura disse…
Tete, é verdade. Mas quem falou do apadrinhamento da Fabíola foi o Voloch, odiador-mor da jogadora. Ou seja, difícil de acreditar.

O que acontece é que, sendo a Fabíola ou não, o q o Zé Roberto fez não tem sentido. O mesmo podia ter acontecido com a Dani: fazer uma ótima temporada no clube, ser a titular, dar a cara a bater e levar um pé na bunda. Ia ser incoerente do mesmo jeito.

Enfim, não me conformo ainda. E como disse a Tete, o jeito q foi feito o corte, expondo as jogadoras aos jornalistas num momento desses, foi cruel.
João Lucas disse…
É com muita tristeza que eu apaixonado por voleibol encaro a dispensa de Josefa Fabíola dos Jogos Olímpicos de Londres. Todos que acompanham o volei de perto sabe das limitações desta jogadora que está longe de ser magistral, porém é esforçada e ousada e fez por merecer essa change. Fabíola não é boba e sabe que não é uma jogadora fora de série como as antecessoras Fofão e Fernanda Venturini, porém sabe que não está abaixo de Fernandinha, e Fabíola está certa as duas são levantadoras do mesmo nível que não possuem uma técnica apurada só que compensam com garra e determinação, ao contrário de Daniele Lins que brinca com seu toque bola refinado, ou seja, é mais técnica e precisa do que Fabíola e Fernandinha juntas. Só que Dani é uma jogadora apática, quando o time está atras do placar ela se perde e não rende mais, teve várias chances só que nunca correspondeu e na primeira dificuladade ela pedia arrego. Se houvesse justiça Dani deveria ter sido cortada. Somando essa fato ao de que Fabíola fez uma temporada muito superior à Dani. Fabíola com aquele time duvidosao do Pinheiros em 2010/2011 chegou a 4º lugar da Superliga e Dani em 2011/2012 com o time do Sesi, que era melhor do que o Pinheiros, ficou apenas no 5º lugar sendo eliminados pelo meu time do coração o Minas Tênis Clube, ou seja, não avançou nem para as semifinais. O Sesi comandado por Dani fez uns jogos horrorosos inclusive perdeu um tie-breick no qual fez apenas 3 pontos. Só para lembrar Fabíola esse ano foi eleita a melhor levantadora da Superliga pelo Sollys. Já ouvi muito bláblá que nossa Superliga não serve como parâmetro, então indago que parâmetros devem ser utilizados???
Se Fernandinha levou o Brasil a prata no Grand Prix 2012, pelas mãos de Fabíola o Brasil desbancou o Japão naquela semifinal e foi prata no Mundial de 2010. Muitos dizem que a virada brasileira pra cima do Japão teve um nome: Sassá, eu até concordo, pois, Sassá organizou o fundo de quadra só que são inesquecíveis as bolas inteligentemente levantadas para a central Fabiana. Fabíola foi ousada e só não trouxe o título que nem a magistral Fofão trouxe em 2006, por causa do respeito a Rússia e incopetência das atacantes.
O que alguns chamam de "bom senso" eu chamo de covardia Zé Roberto Guimarães está estranho, não lembra aquele treinador coerente que barrou a grande Fernanda Venturini em respeito a trajetória de Fofão e Carol Albuquerque. A verdade me parece uma só: O grupo já estava fechado Fernandinha é sua pupila no Campinas e Dani Lins sempre foi sua primeira opção, Fabíola foi chamada, exposta aos jogos para errar e ser cortada, sob a desculpa de que não foi bem no Grand Prix e Fernandinha a salvadora da pátria. Dani Lins nem que sequer foi testada para sua ida não ser questionada. Ouvi uma bobagem de que Dani deve ter ido bem nos treinos, então porque todo time não ficou em Saquarema treinando e Jose Roberto escolhesse sua equipe através dos treinos assim não precisaria de Gran Prix. E também a desculpa de ter ido bem no Grand não serve se assim fosse apenas Thaísa, Camila Brait e Adenízia estariam confirmadas em Londres, pois, foram as únicas a desempenharem seus respectivos papéis.
Todos da CT já sabiam do corte, lamentável.
O corte de Juciely ja era esperado.
Eu como brasileiro e amante deste espote desejo a este time uma grande olímpiada e que traga o Ouro Olímpico. A Fabíola, conhecida por todos pela sua humildade e determinação e amor ao que escolheu para sua vida, desejo que Deus a abençoe e que faça uma grande Superliga 2012/2013 pelo Sollys/Osasco que volte comendo a bola.
Laura disse…
Ah, hj não consegui acompanhar a ótima vitória brasileira na Yeltsin, mas acredito que consiga ver os próximos jogos. Mais uma vez a equipe B fazendo bonito e conquistando bons resultados.
Amigos sabemos que o psicológico de um atleta deve estar bom às portas de uma competição como os Jogos Olímpicos. Essa atitude pode ter causado um estrago psicológico muito grande nas jogadoras, visto que Fabíola é muito querida por todas e ninguém (mesmo as jogadoras) imaginava esse corte. Antes acreditava numa medalha possivelmente de prata para a SFV, agora se ficarmos em 5º lugar já está de bom tamanho. Uma pena, porque o Zé poderia se despedir da seleção de outra forma né? Fazer o que?????
Leonardo disse…
Laura, é com muita indignação que venho escrever aqui: o Zé Roberto ultrapassou os limites da crueldade e do bom senso ao fazer o corte da Fabíola no saguão do aeroporto, expondo a jogadora de forma desnecessária à impressa num momento que, todos sabem, é muito delicado no emocional de qualquer ser-humano. Claro que o motivo do corte foi "PESSOAL", o Zé nunca gostou da pessoa Fabíola, não foi a jogadora Fabíola que foi cortada e, sim, a pessoa Fabíola. Desde o início desse ciclo olímpico, qdo Fofão e Carol saíram da seleção, o Zé não escondeu sua preferência pela amarelona Dani Lins e pela apagadíssima e eterna reserva Ana Tiemi. Tanto isso é verdade que Tiemi(Yeltsin Cup) e Lins estão até hoje convocadas e Fabíola está fora. P/ conquistar seu espaço na seleção Fabíola teve que mostrar em quadra, no jogo, que era melhor que as duas: quantas vezes vimos Dani Lins começar uma partida de titular e se perder emocionalmente(amarelar) totalmente medrosa, e Fabíola ser jogada na Fogueira para salvar o time e conseguir mudar a situação do jogo?
Acontece que o Zé gosta de levantadoras submissas, que só fazem o que ele manda, ele não aprecia a criatividade, a ousadia, a independência, que eram as características marcantes da Fabíola. Ele gosta de levantadoras robotizadas, com ele no controle. A perda da Fabíola prejudica não só os levantamentos, principalmente aqueles de bolas altas coladas na rede, que a levantadora tem que usar o recurso de uma mão só, mas também o bloqueio e o saque. Das atuais levantadoras, Fabíola é a melhor no levantamento de uma mão só, é a melhor levantadora-bloqueadora e a que tem também o melhor saque. Portanto para o corte a questão pessoal contou mais que a técnica. O Zé nunca quis convocar a Fabíola, o que fazia ela ser convocada eram suas atuações na SUPERLIGA que acabavam obrigando o Zé a chamá-la: levando o time mediano do Pinheiros Às semifinais e sendo campeã com o Sollys deixando até Fernanda Venturini em segundo lugar nas estatísticas, enquanto Ana Tiemi era eterna reserva e Dani Lins era movida a esporro no UNILEVER e quando foi p/ a SESI foi um fiasco.Outro fator importante é que as próprias jogadoras da seleção ficaram surpresas, decepcionadas e não conseguiram conter as lágrimas com a notícia do corte inexplicável da Fabíola, isso vai abalar emocionalmente a seleção, pois Fabíola era uma jogadora muita simpática, de relacionamento fácil e que tinha muitas amigas na seleção. Todas as jogadoras sabem que o corte foi por motivos pessoais e não técnicos, e mesmo as que não demonstram sabem que foi feita injustiça, isso vai prejudicar o emocional da seleção.
Renato disse…
Como ainda estou muito indignado com essa história do corte da Fabíola, me utilizo deste blog para parabenizar Leonardo, João Lucas,INJUSTIÇA OU COVARDIA ??, Eduardo Araújo, Paulinho Adorador, e a você também Laura, pelos comentários pertinentes em relação a este ato de covardia, injustiça e maldade praticado pelo Sr. José Roberto que a partir deste episódio ganhou toda minha antipatia.
Sergio Roberto disse…
Eu não concordo com a sua opinião de que Fabíola seja melhor do que a Dani Lins, acho o contrario.
Mas concordo com a essência do seu comentário. Durante 4 anos 2 jogadoras se revezaram no levantamento da seleção. Agora uma jogadora que nunca foi chamada vira titular!
Eu acho que faltou critério. Não dá para testar jogadoras em 1 mês.
Eduardo Araujo disse…
Assisti o jogo do Brasil contra Cuba, o Brasil perdeu, oq eu achei muito interessante foi a levantadora Claudinha, aquela que joga no Minas, ela teve que fazer vários levantamentos com uma mão soh..., ou seja teve varias bolas chutadas em cima da rede, por ela ser uma levantadora com uma altura boa, ela conseguiu se virar muito bem nessas bolas, ai pensei se fosse a Fernandinha não teria chegado nessas bolas em condição de levantar, teria que passar direto, esse será um problema que teremos nas olimpíadas com ela.

Não da para aceitar a Suellen como libero da seleção, eu ate concordo que ela tem um bom passe, talvez do nível da Brait, o problema é a defesa ela é lenta demais.

Na época do São Caetano a rede globo fez uma matéria sobre a Suellen muito interessante, nessa época ela estava com o melhor passe e a pior defesa e estava fazendo tratamento para emagrecer.

Oq eu acho injusto na situação é que nessa superliga, time do pinheiros ficou fora da fase final, ou seja fez a pior temporada da historia deles, claro que a Suellen não joga sozinho, mas a defesa do pinheiros era uma droga.

Agora vem a pergunta como um outro jogador faz uma temporada boa e não participa da seleção B, por exemplo a libero do Minas ficou na segunda no passe e senão me engano a 3 na defesa e não esta na seleção B, não acham que tem coisa erra nessas seleções que o ZR faz?

Eu tenho uma teoria, muitas das jogadoras da seleção B do Brasil, estão no time do ZR e ate mesmo o Campinas usa isso como propaganda, pra mim ele esta usando o centro da CBV para dar entrosamento para a equipe dele, é uma teoria plausível para explicar algumas jogadoras na seleção.

Sergio Roberto a questão não é se a Dani Lins é melhor ou pior do que a Fabíola, pessoalmente eu acho ela pior, na vdd os números mostram que ela esta pior do que a Fabiola.

Mas o problema maior que eu vejo foi uma entrevista que ela deu para a revista saqueviagem, aonde ela fala que tem graves problemas de concentração durante o jogo, palavras dela: "Me desligo do jogo e preciso melhorar o levantamento."

Pelo SESI nessa superliga o Talmo que é o técnico do SESI perguntou pra ela vc não é levantadora? então levanta uma bola direito!, tanto é que o SESI esta atrás de outra levantadora, segundo pude verificar a Carol Albuquerque já deu a palavra que ira fechar com o SESI, isso poderia explicar pq a Dani quis sair do SESI e tentou ir para o Volei Futuro, antes do mesmo anunciar que estava quebrado.
Welmer disse…
Laura, estava lendo seus posts mais antigos e um que me chamou muita atencao foi o 'por quem os ginásios sorriem', belíssimo post por sinal, no qual voce fala da Sheilla, que como ela jogava com alegria, sempre com um sorriso no rosto, que nao tinha dramas pessoais.

Mas hoje, essa nao é a Sheilla que vemos em quadra. A Sheilla desde o mundial de 2010 me parece abatida, nao jogando com a mesma alegria que lhe era característica.

Espero e quero muito ver em quadra em Londres a Sheilla que jogou os jogos de Pequim, sendo importante e jogando sempre com um sorriso no rosto.
Laura disse…
Eduardo, admito q tb pensei no fato de q a convocação da Suellen seja para entrosar e dar visibilidade às jogadoras do Campinas. Como vc disse, ela é mto lenta na defesa e tanto a Tássia como a Michele mereciam estar nesta seleção mais do que ela. E a Suellen até me pareceu ter engordado.

Sergio, a falta de critério do Zé fica mais explícita ainda qd vemos q própria Fernandinha já foi cortada por ele anos atrás, sem nem ter sido testada, e agora aparece como solução.

Welmer, espero o mesmo!
Luiz Felipe disse…
Acho Dani muito mais técnica e precisa que Fabíola, que só joga em clubes. Para a seleção, nunca serviu...
João Lucas disse…
É engraçado como eu concordo plenamente com Eduardo Araújo sobre as convocadas para a Seleção B que disputa o torneio Yeltsin Cup. Eu também acho as convocações tedenciosas, onde para mim ficou claro que é para dar ritmo e entrosamento as jogadoras.
Quando vejo a central Natasha em quadra, eu me pergunto o que faz Letícia Hage no banco? E o que foi feito de Naty Martins? As duas na minha opinião são superiores a Natasha que só possui um golpe: a china. Natasha nesta temporada foi engolida pela "quase cubana" Fernanda Ísis na rede do Minas. O mesmo se estende a Suellen, a líbero do Campinas tem um passe invejável, só que é fora de forma e compromete na defesa ai vem mais
indagações. Onde estão Tássia do Minas e Michelle Daldegan do Sesi?
E o que fazem Ana Tiemi e Ju Nogueira neste time? Eu e acho que a maioria preferia Priscila Heldes ou Juliana Carrijo como reserva de Claudinha. Ingrid como reserva de Joyce.

P.S.: Tá dando gosto de ver Andressa, Claudinha, Gabi, Joycinha e Priscila Daroit nesta seleção. E falar de Sassá é chover no molhado.