terça-feira, 10 de julho de 2012

One down, two to go



Ao menos desta vez o Zé Roberto deu tempo para fazermos a nossa votação. E, seguindo a escolha da maioria dos participantes do Papo, a Mari está fora dos Jogos Olímpicos de Londres.

Devo dizer que o corte me surpreendeu. Não pelos motivos técnicos. Sabíamos que a convocação da Mari seria mais uma aposta do que certeza. Acho que ela, como falei no post anterior, poderia ser um diferencial, mesmo não estando nas melhores condições física e técnica. Simplesmente porque a Mari é craque.

Mas admito que meu argumento pró-Mari acaba por ser baseado mais no passado do que no presente. Ela melhorou de desempenho no GP, mas fica difícil prever como ela se apresentaria em Londres. Ainda há a questão de relacionamento com o grupo e dos problemas pessoais - tão comentado pelo público que acompanha o vôlei. Acaba por ser um corte bastante compreensível.

O que me surpreendeu, portanto, foi o Zé Roberto ter feito esta escolha. Ele fez de tudo para que a Mari, jogadora muito querida por ele, não ficasse de fora dos Jogos. Levou-a de volta à sua posição original e insistiu com a jogadora mesmo quando ela não se apresentou bem. Não deve ter sido fácil para o Zé Roberto.

***************************


Bom, vamos lá mais uma vez tentar desvendar os planos do Zé Roberto...

Podemos dizer que a Tandara já está em Londres? Do jeito que anda o Zé, não sei, não... E ainda existe a Natália, minha gente. Como jogar não é pré-requisito para as escolhas dele (vide Dani Lins), pode ser que o Zé Roberto opte por ela. Mas aí nem preciso dizer que ele perderia toda credibilidade. Apostar na Natália seria muito mais arriscado do que na Mari.   

Ainda restam duas vagas e dois cortes para serem feitos. Ao meu ver, a decisão agora fica entre Tandara x Natália e Sassá x Brait. Será que estou no caminho certo? Vamos esperar pelos próximos capítulos.

24 comentários:

roni disse...

Sei não...se ele for coerente leva a Sassa e a Brait e CORTA a Fabi.

Anônimo disse...

Ele não é coerente.

Welmer disse...

Nao sei se foi uma escolha certa, tudo bem que a Mari nao vive seu melhor momento técnico, mas como voce bem disse Laura, Mari é craque de bola, e em um de seus bons momentos em quadra pode resolver uma partida, como aconteceu no jogo contra a Itália em SBC, queria muito que ela fosse a Londres, mas agora é torcer para que ele tome a decisão mais coerente, que, ao meu ver, seria levar a Tandara.

luh disse...

O site uol logo após o corte de Fabíola dizia que se a Nathalia fosse a Mari não iria, como estão evitando que ela jogue no passe ficaria de oposto se for por essa lógica a Tandara roda e não acho que a Brait seja a escolhida se a opção de for de levar uma líbero só.

Renato disse...

Laura, este corte também me surpreendeu. É fato que a Mari não estava muito bem, mas já provou várias vezes que é uma jogadora que pode decidir uma partida, além de atuar como oposta e ponteira, e ao meu ver, ser uma grande jogadora. Acho que ele está insistindo muito em levar a Natália, só que apesar de ser uma jogadora fora de série, está parada há muito tempo, jogou pouquissímas vezes com a Pani Lins e com a Fernandinha então, acho que nunca jogou, acredito que se optar por ela o entrosamento pode ficar comprometido, além do problema da confiança nela mesmo (o que considero um fato completamente normal para uma atleta que não joga há quase um ano).
Não sabia que a Mari tinha problemas de relacionamento com o grupo. Sabia através dos comentários em alguns blogs, do problema no relacionamento entre ela e a Sheila, mas com o grupo para mim é novidade. Bom, continuo achando que por não levar as melhores jogadoras o Brasil não leva o Ouro em Londres nem por um decreto, espero que esteja errado.

Rodrigo Jimenez disse...

Concordo com você Laura, na questão da Mari. Quanto aos próximos dois cortes, acho que serão Sassá e Tandara/Natália, sendo que ele vem jogando com as duas líberos e cortar qualquer uma das duas seria meio inesperado. Bom, pelo menos espero que o Zé não corte a Brait (:

Eduardo Araujo disse...

Mais uma vez fiquei surpreso, não achei que a Mari foi péssima de oposto, ate achei que em um determinado momento no GP ela estava melhor que a Sheilla, a Sheilla dava as largadas e a Mari entrava sentando a mão na bola.

Pelo que eu sinto ele deve levar a Nathalia mesmo, como a Laura disse é uma aposta arriscada, afinal a Nathalia esta a 1 ano sem jogar e deve estar mais fora de ritmo do que a Fabiana quando voltou a jogar na seleção.

E digo mais, o próximo corte vai ser a Jaque, ele vai levar a Sassá no lugar dela e vai com 2 liberos.

Falo isso por causa do GP, a Fabíola ficou fora dos mesmos jogos que a Jaque e a mesma era uma das mais indignadas com o corte da Fabíola.

Pelo visto depois dos primeiros cortes o clima esta tenso na seleção, não duvido que a Mari como é bocuda tenha falado alguma coisa, que não tenha agradado o ZR.

Parece que na quinta vai ter os cortes finais e uma coletiva, teremos que esperar para tentar entender os critérios e a logica que o ZR esta usando tanto para a convocação e para os cortes.

Isso se alguém tiver coragem de perguntar essas coisas.

tuliobr disse...

Não fiquei surpreso com o corte da Mari, mas fiquei triste. Isso porque, daqui há cinquenta anos quando nós, velhinhos, estivermos aqui no blog a relembrar os bons e velhos tempos e quisermos indicar um rosto para representar essa geração que deu o primeiro dos muitos títulos olímpicos da SFV, o da Mari seria uma escolha justa, por tudo que ela representou, em glórias e em dramas, para o vôlei do Brasil. Mais do que ninguém, ela merece um fecho de ouro em sua carreira na Seleção. É por isso que eu torço para que ela tome para si a missão de voltar para a SFV e conquistar o inédito título mundial em 2014. Quanto aos últimos cortes e o time que embarca para Londres, juro que está além do meu entendimento a mente do JRG desta temporada, que pode estar sendo tanto frio e calculista quanto desesperado e sem rumo; mas, de uma coisa eu tenho certeza: se ele cortar a Sassá, leva ao menos a foto dela em um escapulário...

Julie disse...

Eu to achando que o ZRG, e mais do que ele.. a CBV... tão com a cabeça mais no Rio 2016 do que em Londres. Acho que eles vão levar a Brait muito por conta disso também, mas não vão cortar Fabi. A Mari suicidou a própria vaga. Na declaração no saguão do aeroporto deu pra perceber que nem ela achava que ia. Acho que, dentro dessa lógica pró-Rio... Natália vai e Sassá e Jaque ficam de fora.

Wilson disse...

Laura, também fiquei triste com o corte da Mari. Tudo bem que ela não está em suas melhores condições, mas, como você mesma disse, ela é craque! Sinceramente, nesta Olimpíada não boto fé na SFV e, sei que não é o caso neste blog, mas na SMV também. É hora de mudar as duas comissões técnicas, inovar, colocar treinadores com projetos diferentes. Até a gente, simples torcedor, ficamos vinculados às jogadoras que fizeram história (vide muitos pedirem a volta da Fofão, Venturini etc). Bom, é com um aperto no coração que assistirei aos jogos, sem ver a Mari lá, fria como sempre, a nossa russa.

Anônimo disse...

Bom, vamos ver se agora, sem o "problema" de relacionamento, elas resolvem jogar bola!!!

daniel disse...

Fato é que o time vai depender e muito de Sheilla e Paula. Sem Mari, apenas Sassá longe de sua melhor forma e caso não seja cortada, poderá ajudar o time em um jogo difícil. Afinal, Fe Garay é boa, raçuda, não se esconde, mas contra times como Rússia e EUA a questão técnica pesa. Jaqueline dispensa qualquer comentário. Quanto a Nathália, coitada, nem se ela fosse a Mireya Luis conseguiria fazer a diferença. Não dá.

tete disse...

Nathalia tem que estar dando duplo twist carpado nos treinos para o Zé levar uma jogadora que está fora de quadra a tanto tempo e não foi porque estava aposentada como a Fernanda Venturini e sim machucada então acredita se que ela ainda sinta insegurança em fazer alguns movimentos e tal, se o Zé levar a Tandara como outra oposta até podemos dizer que ele foi coerente, mas se ele levar Nathalia e Sassá ele ta sorteando o nome das jogadoras que ele vai cortar. Agora a Mari não é a Fabiola não, segundo o sportv ela vai esperar a entrevista do Zé na quinta feira para se pronunciar e ela já disse que não concorda com a justificativa de deficiência técnica, torço muito que ela jogue tudo no ventilador.rsrs.
http://sportv.globo.com/videos/volei/t/ultimos/v/mari-esta-fora-da-selecao-feminina-de-volei-que-disputara-as-olimpiadas-de-londres/2034828/

Pedro disse...

Difícil entender a cabeça do ZRG "atual". Essas últimas decisões não combinam com ele. Também pensei que a "experiência" da Mari prevaleceria na decisão do corte. O mesmo critério que, na minha opinião, justificaria a permanência da Sassá. Agora, acho que ganha força a tese levantada pela Julie. Talvez, o "atual" ZRG e CBV estejam mirando no Rio mesmo. Nesse caso, faz sentido levar a Dani Lins, apostar na Tandara, esperar ao máximo pela Natália e considerar a hipótese de levar a Brait. Para dar a tão valiosa "experiência" de que carecem. Se o foco fosse Londres de fato, Dani Lins, Tandara, Natália e Brait estariam fora e, o ZRG "antigo" levaria Fabíola, Sassá e Mari. A tese "prioridade Rio 2016" é a única teoria capaz de explicar os últimos acontecimentos e é nela que devemos nos basear para prever os próximos cortes. Por isso, acho que Natália será cortada por falta de condições físicas, Tandara vai, Brait também e Sassá fica de fora.

J.W. disse...

Gosto da Mari mas ela faz tempo que não é a mesma. Não fazia ideia sobre problemas com Sheilla ou qualquer outra jogadora. Agora, se a Nathália for convocada não vejo chance alguma para o Brasil porque uma jogadora que fica tanto tempo sem jogar ser escalada para a mais importante competição das seleções é o fim da picada. Posso estar errada. Sassá é ótima passadora mas peca no bloqueio e no ataque. Paula é boa atacante, não tem muita força e passa mais ou menos. Jaque quando está num bom dia é ótima passadora. Garay tem um ataque muito forte mas tomou alguns bloqueios fatais, não sei dizer o que faria. Tandara tem pancada fortíssima mas ou toma toco ou joga para fora então, nesse caso, preferiria a Mari que tem mais talento desde que o físico permita.
Enfim está claro para todos nós e adversários que o Brasil nao mete medo em ninguém. Vejo Estados Unidos, Itália e até Turquia com mais eficiência e regularidade.
Esperar para ver.

Paulinho Adorador disse...

Se o ZRG resolver levar a Natália, vai ser uma tremenda declaração de nunca houve um critério coerente. Gosto da Mari e acho que se estiver em boa forma pode ser um diferencial pro Brasil. Enfim, cansei de tentar prever o que o digníssimo treinador irá fazer, geralmente ele quebra a lógica.

Anônimo disse...

Natália ta 1 ano parada Laura! Tâ loko? NO WAY!

tete disse...

No programa Redação Sportv o comentarista Renato Mauricio Padro disse com todas as letras que o corte da Mari não foi por deficiência técnica e sim por causa de problemas pessoais, problemas de relacionamento coma Sheilla e que isso também foi um dos fatores da Mari não ter feito uma boa Superliga.

Eduardo Araujo disse...

Isso é td bobagem que estão falando, da Sheilla ter cortado a Mari da seleção, duvido que ela tenha essa influencia toda.

E ainda acho mais difícil 2 pessoas não saberem trabalhar juntas, fora de quadra não precisa nem conversar, tem que jogar vôlei dentro quadra afinal ambas querem uma medalha.

Quanto ao Renato Mauricio Padro esse já cansou de falar bobagens de futebol e agora começou a falar bobagens de vôlei.

O Bruno do uol eu sei que as jogadoras do sollys por exemplo nem dão entrevista para ele, por ele criar tantos boatos no vôlei o pessoal começou a evitar ele, por causa disso ele começou a falar de futebol também e hj em comentários e transferências sobre vôlei ele chuta para todos os lados.

Eduardo Araujo disse...

Olha como o pessoal falam besteira, na vdd não sei da onde tiram as informações.

http://www.saqueviagem.com.br/volei/noticias_detalhe.php?idPost=6339655

E esta no twitter da Sheilla também.

tete disse...

Os jornalistas podem até aumentar, nós leitores e meros mortais especular, porém a Mari não é alienada na entrevista de hoje a própria disse que o Brasil estava meio revoltado com o seu corte porque ela não foi mais além quando disse que não tinha problema de relacionamento era só ela dizer têm gente fazendo intriga eu e a Sheilla somos amigas e não tem briga nenhuma. A Mari poderia ter apagado esse "incêndio" e não o fez logo um fundo de verdade ai tem.

Eduardo Araujo disse...

Segue a entrevista da Mari, colocada pelo jornalista Daniel do Lance.

Acabei de voltar da entrevista coletiva de Mari. Minhas impressões e algumas das frases da ponta sobre o polêmico corte da Seleção Brasileira que vai disputar a Olimpíada de Londres.

Ela, que aparentava certa tranquilidade, iniciou a entrevista revelando como foi o corte. Me pareceu sempre muito sincera em todas as respostas.

“Estava indo para a lavanderia. Zé me chamou para conversar no quarto mesmo. Falou que estava me cortando por questões técnicas e que isso iria nos separar. Respondi que respeitava a opinião dele”

Durante a entrevista, ela deu mais detalhes:

“Quase todas estavam dormindo naquele momento. Liguei para a Fabizona. Sheilla estava com ela no quarto e ficou alvoroçada. Aí várias delas começaram a sair dos quartos, chorando. Fabi estava inconformada. Depois me ligou chorando. Eu estava melhor do que elas. Chorei quando algumas delas me abraçaram”. Mari disse que estava até tranquila, já que precisaria viajar sozinha de Saquarema para o Rio, logo depois.

Mari deixou claro também que não concorda com o corte, quando perguntei se ela se sentia injustiçada.

“Foi injustiça sair aos 45 minutos do segundo tempo. Me sinto um pouco injustiçada. Abri mão da minha vida pela Seleção. Tenho 28 anos, joguei duas Olimpíadas como titular, uma como oposto e outra na ponta”.

Depois, foi além:

“O Brasil está meio revoltado com meu corte”

Mari disse que havia se preparado para o pior, principalmente após o corte de Fabíola.

“Estava esperando qualquer coisa. E estava me preparando, pois tudo podia acontecer. Para o grupo foi uma surpresa”.

Em outro momento da coletiva, admitiu que a decisão tomada por Zé Roberto era complicada.

“Fui uma decisão difícil para ele. Acho que ele resolveu antecipar meu corte por saber que seria polêmico”.

A jogadora não concorda com a forma que o técnico optou para definir as 12 que jogarão em Londres. Hoje, em Saquarema, Zé revelou que vai viajar com 12 jogadoras para a Olimpíada, deixando o último corte para a véspera do início dos Jogos.

“Vai ser triste. Uma atleta viajar, estar lá, tão perto do sonho e ele vai tirar. Acho até um pouco antiético”

No mais, ela negou que o grupo tenha problemas de relacionamento, disse não estar 100% recuperada dos problemas físicos (ombro, joelho e costas), mas disse que isso não a impediria de atuar. Sobre o futuro na Seleção, deixou no ar a possibilidade de voltar “tenho lenha para queimar”, mas dependendo do futuro pós-Londres, que pode marcar o fim da era Zé Roberto. Revelou também que vai viajar em breve para a Europa e deverá estar por lá durante a Olimpíada. “Se conseguir, vou ver as partidas”

Finalizo esse texto, com a posição clara dela sobre o corte

“Discordo. Seria louca se concordasse”.

Julie disse...

ZRG declarou que vai levar 12 + Natália... terrores psicológicos a parte com as jogadoras... achei muito esquisito isso!! Vamos ter uma coitada que vai ser cortada lá na Europa... ai que dor!!! Mas e o impacto que isso causa no emocional delas??!! O período é de preparação e foco nas Olimpíadas... e o técnico transformou o momento no pior de todos pra elas!!! Como que alguém consegue se preparar com a eminência de um corte??? Elas devem estar indo dormir sem saber onde vão acordar!!! Espero eu... que tudo esteja sendo feito as claras!!! Que o ZRG avise ao 13o elemento que ela está indo viajar 12 horas e pode fazer um bate-volta caso Natália se mostre 100% um dia antes do início dos jogos... Eu acredito muuuuito em energia! Se o 13o elemento sabe que pode ser cortado caso a atacante fique bem... que energia ela deve estar mandando?? Seria ela elevada espiritualmente a ponto de querer o bem da Natália??? Ou esta está rezando que a mesma não se recupere??? E se a coisa não tiver sido dita claramente a uma jogadora específica e todo o grupo estiver torcendo contra essa recuperação??? É essa a vibe que queremos a três palitos das Olímpiadas??? Como podemos brigar por medalhas se a maior briga de todas está sendo travada agora??? ZRG está megamente equivocado na maneira como anda levando as coisas! #falalogoporra!

João Lucas disse...

Ainda um pouco baqueado com o corte de Fabíola eis que surge Zé Roberto e o corte de Mari. Mari está indiscutívelmente mal, teve uma temporada muito aquém do que pode render, só que Mari ainda tem a nossa confiança é uma jogadora de decisão. Mari não merecia. Zé Roberto anda estranho e prova que pode ir além levando 13 jogadoras para Londres e cortando a última na cidade inglesa, queira Deus que isso seja mentira e se ele cogitou essa hipotése que mude de idéia.

PS: Não acho legal essas especulações em torno de Mari e Sheilla. Certas questões só dizem respeito as ATLETAS E MAIS NINGUÉM.