Vôlei Futuro de volta à briga


Admito que não esperava uma reação do Vôlei Futuro nesta série de semifinal. Pensei que o time iria esbarrar no conjunto mais forte do Unilever e que o time do Rio saberia aproveitar a vantagem conquistada.

Mas o VF desta vez foi uma equipe equilibrada e não um agregado de individualidades. Teve volume de jogo e soube ter paciência para trocar bolas com o Unilever. E fez o que deveria ter feito na primeira partida: forçou o saque. A recompensa veio nos 19 pontos de bloqueio conquistados.

***********************

O Unilever errou demais, deu pontos importantes de graça. Assim, não aproveitou a melhor organização que apresenta nas trocas de bola e os inúmeros contra-ataques desperdiçados pelo VF. 

Não me lembro de ter visto o Bernardinho pedir calma tantas vezes para as jogadoras nos tempos técnicos, principalmente pra Valeskinha, que teve uma atuação ruim no passe. A Venturini também me surpreendeu pelos erros de levantamento e combinações de jogadas. Sheilla idem, falhou em bolas importantes. 

***********************

As jogadas com as centrais foram pouco utilizadas pelos dois times. No Unilever, a Fernanda conseguiu, mesmo com bolas ruins, acionar a Valeskinha e a Jucy, mas não o suficiente para se tornarem opções importantes para o ataque.

No VF, a Wal esteve muito bem marcada. Sorte do time que, desta vez, o trio de ponteiras estava mais afiado. Joycinha foi a mais regular, pontuou no ataque e bloqueio. Paula e Garay cresceram nos sets finais e foram importantes para fechar o jogo.

***********************

Pê ésse:

- Nem é preciso dizer a diferença que faz a Verê e a Gattaz como titulares... Só o Paulo Coco é que não via.

- Como as bolas de segunda da Ana Cristina são narradas com bem menos entusiasmo do que as da Venturni! A levantadora do VF arrasou em 3 bolas de muita habilidade. Se a dona dos lances fosse a Venturini, o narrador da Globo teria orgasmos múltiplos.

Comentários

graca disse…
A grande diferenca entre a primeira partida e a segunda foi que o VOLEI FUTURO soube explorar muito bem o PONTO MAIS FRACO DO UNILEVER: o PASSE. O saque do VOLEI FUTURO esteve mais INTELIGENTE do que forcado e desestabilizou o PASSE do UNILEVER, VENTURINI trabalhou com passes muito ruins em praticamente toda a partida, INCLUSIVE VALESKINHA que costuma ter um passe mais confiavel tbem foi muito irregular na partida ao lado de MARI e REGIANE… Contribuiu TBEM O FATO de REGIANE estar contundida no tornozelo, jogando no sacrficio, com mobilidade no passe, ataque e defesa muito prejudicados. A inversao do 5×1 dessa vez nao surtiu efeito JU NOGUEIRA errou seguidos ataques… PAULA teve uma participacao espetacular como LIDER e levou o time com ela, na tarefa dificil de esquecer o resultado anterior e vencer do UNILVER em casa, vibrou muito durante o jogo todo e foi acusada pelo BERNARDINHO de querer apitar o jogo. O espirito guerreiro de PAULA contagiou o TIME que teve uma atuacao bem diferente da ultima partida, principalmente JOYCINHA que estava muito “a vontade hoje, GARAY tbem estava muita mais deicisiva e motivada que na ultima partida. GATAZ fez a diferenca no lugar de ANDRESSA. Um outro fator que prejudicou o UNILEVER foi a falta de banco: REGIANE mesmo contudida teve que continuar por falta de opcoes… Se NATALIA estivesse em condicoes de jogo poderia revezar com ela. ENFIM hoje o VOLEI FUTURO jogou a altura do elenco que tem.
J.W. disse…
Minha opinião é um pouco diferente da de vocês. Carol Gataz só não estava jogando pq se recuperava de lesão na mão, Joycinha errou menos - ela tem mão pesada mas nos outros jogos a bola ia mais fora do que dentro- hoje seus ataques foram bons,Ana Cristina fez bons levantamentos - melhores do que último jogo, o saque funcionou, o passe do VF foi melhor, o passe do Unilever sempre foi ruim mas as atacantes são eficientes e o time ia bem, só que hoje, nem passe nem levantamento da Venturini deram chances às atacantes.
A postura de PAULO COCO foi para mim, crucial, conseguiu a atenção das jogadores, explicar os erros sem ofender o ego de nenhuma delas. E concordo que se as boas levantadas fossem da Fernanda a alegria do comentarista seria maior, porém eu o perdoo porque ela é realmente muito boa e o VF não deve esperar que jogue do mesmo jeito da próxima vez, preparem-se que as boladas serão quentes.
Anônimo disse…
O mais legal da partida para mim foi a Wal dando uma de "Tite" e dizendo para o Bernardo: "fala muito", rssss.
Laura disse…
J.W., a Gattaz já estava em condições de jogar há algum tempo, por isso nossa reclamação com o Paulo. E, concordo, o Unilever vai vir mordido pro próximo jogo e não costuma repetir atuações ruins. O VF vai ter q jogar mais do que jogou hj para vencer novamente.
Débora disse…
Vergonhosa a forma como o narrador e a Leila comentaram o jogo. Torcer para um time tudo bem, mas eles estavam ali como profissionais, e isto eles não foram. Por tudo isso e pela arrogância do técnico do time carioca, torço imensamente para que o Vôlei Futuro vença a próxima partida.

P.S. Melhor do jogo, a Walewska dizendo pro Bernardo que ele "Fala muito..." kkk A M E I!!! Nessa hora, quem quase teve orgasmos múltiplos fui eu!
Renato disse…
Laura, concordo com você em tudo. Acho que a Ana Cristina fez uma bela partida hoje, Joycinha conseguiu acertar mais do que errar, Walewska e Carol foram muito bem tb, e Paula Pequeno e Garay seguraram as pontas. No Unilever, Fernanda e Regis não estavam nos seus melhores dias, Sheila e Mari continuam oscilando muito. Vamos torcer para que na próxima sexta tenhamos um outro jogão.
Não sei o que aconteceu com a torcida de Araçatuba. Ninguém veio ao Rio para torcer. Diga-se de passagem, no Maracanazinho só tinha eu e mais uns dez cariocas torcendo para o VF. No segundo jogo das quartas de finais a torcida do Mackenzie compareceu em bom número e fez uma festa muito bonita para suas atletas.
GRACA disse…
Aproveitando a deixa do RENATO que comentou que havia somente poucos "gatos-pingados" torcendo p/o VOLEI FUTURO no MARACANAZINHO. Fico imaginando o quanto RIDICULO seria uma final SOLYS X VOLEI FUTURO no RIO de JANEIRO... Vale ressaltar que sou A FAVOR DA FINAL UNICA, porem acho que a FINAL deveria ser na CASA da EQUIPE DE MELHOR CAMPANHA. Nesse caso acho que a FINAL deveria ser na casa do SOLYS,que teve a melhor campanha e nao no RIO DE JANEIRO! AFINAL DE CONTAS, tanto os torcedores, quanto os patrocinadores e jogadores deveriam ser premiados por terem feito a MELHOR CAMPANHA podendo decidir em CASA. Assim como sera' ridicula uma FINAL MASCULINA em SAO BERNARDO, sendo que nenhuma das equipes da semifinal ficam perto de la'(RJX,CRUZEIRO,MINAS e VOLEI FUTURO)
Débora disse…
Graça,

Concordo em gênero, número e grau com o que você disse a respeito da final: ridículo se a equipe carioca (feminino) não for à final e esta ser realizada no RJ; ridículo no caso do masculino tbém. Sem comentários para quem organiza/responsável pela tabela. No mais, continuo torcendo para que o VF derrube o Unilever, só pelo prazer de ver o técnico do time carioca dar seus chiliques cinematográficos!
Renato disse…
Graça, entendo seu ponto de vista, mas sou carioca e uma final entre Sollys e Volei Futuro era tudo o que eu gostaria de ver aqui no Maracanazinho. Seguem os motivos:
1º Adoro o time do Osasco.
2º Uma final sem o Sr. Bernardinho querendo aparecer mais do que tudo e todos seria excelente.
3º Aquela animadora malesca do Unilever não iria ficar pertubando, nem berrando no meu ouvido durante o jogo.
4º Sairia um pouco da mesmice de Rio e Osasco na final.
5º Os comentários da transmissão (apesar de não assitir, pois pretendo estar lá no Maracanazinho) seriam menos imparciais, pois eles puxam o saco descaradamente do time do Rio.
J.W. disse…
Bacana ver os comentários daqui, mas vou discordar de vcs no quesito parcialidade dos comentaristas. Na minha opinião eles se esforçam para falar bem do Bernardinho. O cara costuma ser mal educado com os repórteres, pobres coitados, nem sempre ele consegue disfarçar a irritação com algumas perguntas que não considera "boas" ou relacionadas ao jogo. Evitam imagens do técnico pq quase sempre está falando palavrão, ora para suas jogadoras ora para os árbitros. É triste ser o campeão que é e ser tão anti social nas quadras.
Sinceramente não queria torcer contra o Unilever por causa de Valeskinha, Sheilla e Mari, mas neste ano farei isso em favor de Paula, Joyce, Waleska (adoro) e Carol Gataz. Fico aqui na ansiedade em saber se as meninas do VFT irão entrar com a mesma garra, concentração e determinação que mostraram no último jogo.
Anônimo disse…
Urgente preparar uma seleção B para os torneios de menos expressão como o Montreux Volleymasters: levantadoras: Ana Tiemi, Claudinha, centrais: Natasha, Naty Martins, Andressa, Ponteiras/Opostas; Priscila Daroit, Gabi, Ivna, Thaizinha, Deyse, Ingrid. Líberos: Michelle, Tássia ou Verê.