Rei deposto

E, depois de inúmeras rodadas, desbancaram o Unilever da liderança da fase classificatória. O Vôlei Futuro deu o primeiro empurrão, na penúltima rodada, e o Osasco completou a derrubada com a bela vitória no clássico, por 3x1.
Foi um jogo digno de ser chamado de clássico. Alternância da liderança no placar, ótimo volume de jogo de ambas equipes e, consequentemente, muita disputa de bola. Foi o ataque que fez a diferença nos sets. Ou melhor, os erros de ataque.

No primeiro set, foi o Osasco que mais desperdiçou contra-ataques. No restante da partida, o Unilever é que mais falhou. O time do Bernardinho, novamente, caiu de rendimento nas partes finais do set. Foram nos momento mais decisivos que as jogadoras cometeram erros bobos. Vejam só, a equipe da razão perdeu o controle do jogo.

E é este quesito que mais destoa daquilo que conhecemos das equipes do Bernardinho. Problemas técnicos, como com a recepção, contorna-se. Mas de comportamento é mais difícil. Cadê aquele Unilever que crescia na hora mais importante e decisiva das partidas? Não sei. Só sei que não apareceu nem contra o Vôlei Futuro nem contra o Osasco.

********************** 

O Osasco deve boa parte de sua vitória à Tandara e a Jaqueline, foram elas que seguraram o ataque do time durante toda a partida e foram decisivas. Hooker só cresceu no embalo da equipe e chegou a comprometer nos primeiros sets. E as jogadas de meio, tão características do Osasco, também só encaixaram – ainda assim somente com a Adenízia – na parte final da partida.

Já no Unilever, a Venturini teve que explorar ao máximo as jogadas com as centrais. As ponteiras estavam com muita dificuldade de pontuar. Regiane foi bem marcada e Mari esteve apagada. 

O Bernardinho, que disse que a partida era apenas um amistoso de luxo, deve ter se arrependido da declaração. Tinham coisas importantes em jogo do que simplesmente o título simbólico da fase de classificação. Ora, num possível cruzamento de semifinal, é melhor enfrentar o Minas ou o Vôlei Futuro? O caminho até final ficou significativamente mais tranqüilo para o Osasco. 

**********************   


Pê ésse:
- No próximo post falamos dos confrontos de quarta de final.


Demais resultados da 11ª rodada do returno:
São Caetano 0x3 Vôlei Futuro
Mackenzie 1x3 Pinheiros
Sesi 3x0 Praia Clube
BMG/São Bernardo 3x1 Macaé
Rio do Sul 1x3 Usiminas/Minas

Comentários

Débora disse…
Assisti ao jogo esperando ver, novamente, o Osasco se intimidar perante o Unilever. Mas que grata supresa ao ver o Bernardinho engolindo as próprias palavras. Gostei da atuação da Adenízia. Que ela grita, abusa das caras e bocas, isso é notório e sabido, mas percebo uma evolução nela que não vejo em outra central brasileira (desculpem-me, mas não engulo a Juciely). Thaísa e seu saque venenoso tbém foi nota 10! E, em se tratando da Thaísa, ADORO vê-la enraivecida e xingando...rsrs... não adianta, isto é vôlei feminino e são por esses "detalhes" que é tão querido pelas pessoas como eu.
No mais, realmente o caminho do Osasco ficou fácil. Eu gostaria MUITO de ver uma final sem o Unilever.
Renato Reis disse…
Grande jogo. Osasco mostrou o quanto está evoluindo. Só achei que a Fabíola ( a quem considero uma boa levantadora) exagerou demais com a Hooker e esqueceu um pouco as jogadas de meio com as excelentes Adenízia e Thaisa (principalmente). Quanto ao Unilever já é de se esperar, quando o passe não sai a equipe fica previsível. Sheila melhorou um pouco a partir do 3º set, mas nem de longe é a Sheila que conhecemos.
Ponto negativo da partida ficou por conta do Bernadinho que está exagerando cada vez mais: xingando as jogadoras, brigando. Pode até ser que tenha competência, mas educação, espiríto esportivo, respeito, ele com certeza não leva para a quadra. Também adoro ver a Adenízia gritando e a Thaísa desabafando. Se jogar como jogou ontem, vai ser difícil tirar o título do Osasco !!
ol disse…
O Osasco sem dúvida alguma possui o melhor elenco da superliga feminina 2011/2012, com excelentes jogadoras na ponta Jaqueline (é a ponteira titular da seleção sem dúvidas, pois, é a melhor atualmente), Tandara (joga muito essa moça definitivamente deixou de ser apenas uma promessa e virou realidade de reserva de oposta tem se mostrado eficiente no passe), as centrais Thaísa (já vi essa moça jogar mais porém Thaísa é presença garantida na seleção tem um saque venenoso um ataque potente e um bloqueio muito bom), Adenízia (a melhor central brasileira atualmente é contagiante vê-la em quadra é uma jogadora vibrante e esperta no ataque e no bloqueio seu melhor fundamento), Hooker (excelente oposta americana apesar de não ter feito um bom jogo nesta parte a oposta é fundamental para o time do Osasco), Fabíola (essa levantadora ousada merece a titularidade da seleção, apesar de errar muito ainda Fabiola continua muito boa por sua ousadia e coragem e vai crescer muito ainda no decorrer desta temporada), Camila Braitt ( é sem dúvida a melhor líbero da atualidade ao lado da também excelente Fabi). Já O Rio possui um timaço só que tem um passe horrendo. Sheilla ja não mais a jogadora de antes, Waleskinha é otima porém aposentadoria não fará mal a ela, Juciely boa central mais como disse Debóra eu também não engulo a Juciely, Mari sem comentários, Fernanda a melhor levantadora que o mundo já viu continua em forma, ainda bem que vai parar em abril, pois está cansada, Regiane vem fazendo a melhor superliga da sua carreira e tem créditos o Rio deve muitas de suas vitórias a ela e por último Fabi que mesmo cansada é a menos culpada pela derrota. Por fim o Bernardo deveria ficar calado.E alguém duvida que vai dar Rio e Osasco na final novamente e se Deus quiser eu não vou ver o Osasco amarelar novamente.
Anônimo disse…
O grande problema da UNILEVER é na posição de ponteira-passadora, REGIANE é esforçada e MARI apagadíssima, um desânimo só!Não dá para comparar as ponteiras-passadoras do UNILEVER com a dupla PAULA/GARAY do VOLEI FUTURO e JACK/TANDARA do SOLYS... MARI já é um prejuízo ENORME no PASSE, mas está muito longe de compensar no ataque. Falta na UNILEVER uma ponteira que faça o papel de líder, que assuma a responsabilidade e DECIDA, papel que PAULA e JAQUE estão fazendo muito bem nos seus times.Enfim, o UNILEVER cometeu um ENORME ERRO ao deixar SUELE ir embora, com SUELE pondo passe na mão da GENIAL FERNANDA VENTURINI, seria muito difícil vencer o UNILEVER,o banco do UNILEVER é muito fraco, AMANDA como opção é muito pouco... O UNILEVER já fez muito de sustentar a segunda posição, muito graças ao trio: VENTURINI, JUCIELY e FABIZINHA, essas 3 é que tem tido excelentes atuações em todos os jogos, REGIANE tem se superado, e Sheila anda irregular, MARI é MARI e a tática dos adversários é SACA-NA-MARI...
Welmer disse…
Que Jogão esse de ontem. Um jogo que apesar de terem ocorrido muitos erros foi muito equilibrado e emocionante. As opostas não estavam em bom dia, mas jogaram bem no 4° set. E que set esse hein? O set mais equilibrado de toda partida sendo disputado ponto a ponto pelas duas equipes, parecia que realmente estavam jogando uma decisão, mas de certa forma era. Pra mim o que fez diferença para a equipe do Sollys/Nestlé foi o bom saque e um dia inspirado de suas ponteiras Tandara e Jaqueline. Tandara vem jogando bem e decidindo no ataque em uma posição em que eu não tinha muita certeza se ela jogaria bem. E o que falar da Jaqueline ela simplesmente jogou muito ontem com ótimas defesas, ótimos saques e principalmente ótimos ataques. E ainda tem gente que a critica, chamando de Jaquetoco e Toqueline. Ontem simplesmente ela foi a melhor em quadra e pra mim é a ponteira em melhor fase do Brasil e fez muita falta ano passado durante a disputa da copa do mundo. Espero que ela continue jogando bem pela equipe do Sollys/Nestlé e que chegue a seleção voando.
Luh disse…
Adenízia só sabe ser "cubana" quando está ganhando jogo na SL na seleção ela é outra pessoa, Fabíola titular da seleção sendo que nos últimos jogos a reserva é que vem salvando o time na inversão é imprenssão minha ou os peitos da Tahisa estão maiores? Concordo com a Fabi o time ganhando de 9 a 3 perder o set é inadmissível. Não entendo o que está acontecendo com o Unilever as jogadoras de seleção estão sem vontade de jogar e ainda tem a Natália machucadao Bernadinhjon está passando dos limites está, mas as jogadoras estão tão apagadas e eu só me preocupo com as olimpíadas e as jogadoras de seleção não estão rendendo nada Mari, Sheilla, Thaísa,Dani Lins, Sassá e Fabíola que está eternamente evoluindo e quando é titular em momento decisivo amarela.