Pela 11ª vez


Era esperar por um milagre ou uma atuação muito ruim do Osasco para que o Minas conseguisse vencer a segunda partida da semifinal. Se a façanha já era difícil de realizar sem a Ramirez, complicou de vez sem poder contar com a Mari Paraíba.

Assim, o time mineiro ficou sem recepção e sem ataque. Mais uma vez a Herrera não conseguiu escapar da marcação do Osasco e foi anulada. 

O Osasco teve o tempo todo o jogo nas mãos. O equilíbrio do placar no início dos dois primeiros sets foi mais em razão dos erros do time paulista do que dos méritos mineiros. Adenízia brilhou no bloqueio e Hooker no ataque. 

*************************

Como diriam os mais velhos, o Osasco está jogando o fino. Tornou esta semifinal fácil pela qualidade e seriedade com que enfrentou os duelos contra o Minas. Está com jogadoras em ótima fase, como é o caso da Fabíola, Adenízia  e Jaqueline. Ao contrário do ano passado, chega à final em excelentes condições para conquistar o título.

************************* 

O Minas ainda não acabou a sua participação na SL, mas vale a pena comentar os destaques que ficam deste time. Herrera e Ramirez, as cubanas que esquentaram a fase final, foram o diferencial e a força da equipe. A Superliga ganharia muito se as duas permanecessem por aqui. 

E a líbero Tássia foi outra jogadora que chamou a atenção. Ela cresceu nesta temporada e foi a responsável por equilibrar a recepção mineira, que tinha uma linha de passe frágil e que tanto preocupou no início da SL.

Na temporada passada, Natasha e Claudinha chamaram a atenção. Desta vez não vi a mesma qualidade da central. Claudinha foi irregular, mas ainda acho que ela merece chances na seleção brasileira num futuro próximo. Gostei ao ouvi-la contar no ótimo quadro “Sem Bloqueio”, do Sportv, que abriu mão de ficar no São Caetano – na época do investimento da Blausiegel – para ir para uma equipe menor e poder jogar. Jogadora de atitude e coragem.

Comentários

Welmer Sales disse…
Primeiramente eu quero parabenizar a equipe do Sollys/Nestlé por mais uma final. A equipe osasquense desde que começou a jogar com todas as suas titulares não conseguiu ser batida por nenhuma outra equipe. Pra mim Fabíola é a melhor levantadora de SL (TIRANDO A FERNDANDA VENTURINI DESSA ELEIÇÃO), Adenízia é a melhor central da competição, sendo, pra mim, melhor que a tão badalada Walewska e Camila Brait a melhor líbero, a Jaque poderia ser a melhor ponteira, se não sumisse em momentos decisivos, mas ainda assim considero uma grande jogadora. A equipe da Usiminas/Minas também merece parabéns pela grande superliga que fez, espero que o investimento para próxima temporada aumente nesse time. Falando do jogo agora, não achei um grande espetáculo técnico, mas valeu apena assistir a esse jogo.

***Agora o que falar daquela Carla, oposta da equipe mineira?
Quão medrosa é aquela jogadora, estava sempre tentando tirar a bola do bloqueio osasquense e só jogava bola pra fora, e aquele Jarbas Soares ainda diz que ela é uma "reserva de luxo". Aonde???
graca disse…
LAURA adorei seu texto e WELMER SALES gostei muito do seu depoimento...CARLA reserva de luxo???PIADA NE'!Tremenda de uma PIPOQUEIRA,afundou o USIMINAS tanto no PASSE,quanto no ATAQUE e no SAQUE.A CAROL que entrou no lugar da MARI PARAIBA deu muito menos prejuizo que ela.Concordo tbem que VENTURINI e FABIOLA sao as melhores levantadoras da SUPERLIGA e mereciam estar em LONDRES.DANI LINS esta' muito atras das duas e inclusive atras da CLAUDINHA,que e' uma aposta para depois das OLIMPIADAS...Em relacao 'as LIBEROS o BRASIL esta' muito bem FABI,CAMILA BRAIT,TASSIA e MICHELE DALDEGAN sao excelentes opcoes p/a posicao e a VETERANA ARLENE fez uma excelente SUPERLIGA pelo PRAIACLUB.DAYMI RAMIREZ,melhor e mais completa jogadora do USIMINAS fez enorme falta,nao so' por sua capacidade tecnica,mas tbem por sua vibracao e lideranca dentro de quadra.
graca disse…
A grande diferenca entre a primeira partida e a segunda foi que o VOLEI FUTURO soube explorar muito bem o PONTO MAIS FRACO DO UNILEVER: o PASSE. O saque do VOLEI FUTURO esteve mais INTELIGENTE do que forcado e desestabilizou o PASSE do UNILEVER, VENTURINI trabalhou com passes muito ruins em praticamente toda a partida, INCLUSIVE VALESKINHA que costuma ter um passe mais confiavel tbem foi muito irregular na partida ao lado de MARI e REGIANE… Contribuiu TBEM O FATO de REGIANE estar contundida no tornozelo, jogando no sacrficio, com mobilidade no passe, ataque e defesa muito prejudicados. A inversao do 5×1 dessa vez nao surtiu efeito JU NOGUEIRA errou seguidos ataques… PAULA teve uma participacao espetacular como LIDER e levou o time com ela, na tarefa dificil de esquecer o resultado anterior e vencer do UNILVER em casa, vibrou muito durante o jogo todo e foi acusada pelo BERNARDINHO de querer apitar o jogo. O espirito guerreiro de PAULA contagiou o TIME que teve uma atuacao bem diferente da ultima partida, principalmente JOYCINHA que estava muito “a vontade hoje, GARAY tbem estava muita mais deicisiva e motivada que na ultima partida. GATAZ fez a diferenca no lugar de ANDRESSA. Um outro fator que prejudicou o UNILEVER foi a falta de banco: REGIANE mesmo contudida teve que continuar por falta de opcoes… Se NATALIA estivesse em condicoes de jogo poderia revezar com ela. ENFIM hoje o VOLEI FUTURO jogou a altura do elenco que tem.
Laura disse…
haha É, "reserva de luxo" é um exagero. Ela quebrou o galho do Minas em algumas partidas da SL, mas ontem não segurou a onda.