Esperança pro Futuro

Como vocês podem perceber, voltamos à antiga casa. O acesso continua o mesmo, pelo endereço www.papodevolei.com.br. A mudança foi feita para facilitar a manutenção do site e pelos recursos que se encontram aqui. Mas o espírito do Papo continua o mesmo: é só chegar e comentar! :)

 ***********************

Eu já estava pronta para repetir o discurso do post passado para comentar o jogo entre Vôlei Futuro e Unilever. O time de Araçatuba apresentava os mesmos problemas da partida contra o Sollys e, mesmo com o Unilever com um desempenho ruim, cometendo inúmeros erros e – quem diria! – numa noite pouco calibrada da Fernanda Venturini, a equipe não encontrava formas para se acertar e fazer frente ao time carioca.

Mas aí veio o terceiro set e a história mudou. Muito da transformação do VF se deve ao próprio Unilever que deu uma cochilada e relaxou. E, desta vez, o VF aproveitou a brecha dada por Sheilla e Cia para recuperar a confiança e reconstruir o time para a virada.

Quase como mágica, alguns fundamentos começaram a funcionar. A defesa ficou muito mais atenta e Paula e Joyce entraram na boa onda do time e ajudaram a Garay no ataque. Foi a organização do fundo de quadra que colaborou para o grupo melhorar no jogo. Até o segundo set, o Unilever ganhava – pelo cansaço ou competência – todas as trocas de bola. E nem dava para comparar a organização do contra-ataque do Rio - infinitivamente melhor - com a do VF. 

  ***********************

Muito merecido o prêmio para a Garay de melhor jogadora da partida. Foi ela que manteve o time no jogo, pontuando em todas as horas. Minha segunda opção iria para a Sykora, que também cresceu com o time e deu algumas amostras da velha Sykora que conhecemos. Ainda assim, e puxando a sardinha pro lado brasileiro, não foi nada comparada a Fabizinha, que, usando o clichê dos narradores, foi uma gigante em quadra.

O Unilever me surpreendeu. Normalmente é um time que mantém o controle da partida e ontem esse controle escapou muito fácil das mãos, principalmente nos momentos decisivos, quando a equipe costuma crescer. Cometeu erros de saque e recepção nos finais de sets que colocaram o VF de volta na briga.

 ***********************

É difícil não se encantar com a virada do VF, mas os torcedores têm que ter os pés no chão. O Unilever não esteve no seu melhor, longe disso. O VF abusou da sorte em certos momentos. Nos quarto e quinto set quase botou tudo a perder com erros bobos. E o time ainda precisa de constância, regularidade. De nada adianta uma vitória espetacular contra o líder da SL e depois sofrer para vencer o São Caetano na próxima rodada.

 ***********************

Pé ésse:

- No início da partida, o técnico Paulo Coco declarou que não gosta de fazer rodízio de levantadoras. Só o faz porque o time tem demonstrado muita irregularidade de desempenho. A pergunta que fica é no estilo “quem veio primeiro: o ovo ou a galinha”: a equipe troca constantemente de levantadoras porque não tem regularidade ou não tem regularidade porque troca constantemente de levantadoras?

- Interpretei mal ou a Paula deu um puxão de orelha na torcida de Araçatuba na entrevista ao final do jogo?

 ***********************

Demais resultados da 10ª rodada do returno da SL:





Comentários

Débora disse…
E o comportamento do Bernardinho no final do jogo, Laura? O que você achou? Não vou comentar nada, primeiro porque não gosto dele, segundo porque as imagens disseram tudo. Mas queria sua opinião e a dos demais colegas que sempre postam aqui.
Laura disse…
Pois é, Débora. Eu prefiro imaginar q a atitude tenha sido tomada pela pressa da equipe em ir embora, para não se atrasar por causa do voo, já q o jogo acabou muito tarde. Mas nada q impedisse de alguma jogadora dar um depoimento ao final da partida. Agora, o Bernardinho não me surpreendeu. Ele sempre evita as entrevistas depois das derrotas do time dele, o que é lamentável...
Renato Reis disse…
Olá Laura. Também acho que a vitória do VF se deu mais pela noite infeliz do Unilever do que pelos seus próprios méritos. Ao meu ver o rendimento da Sheila está caindo a cada jogo e a Fernanda Venturini não esteve nos seus melhores dias. Em relação as levantadoras, acho que Paulo Coco acertou, Ana Cristina é mais ousada e menos previsível que a Tiemi, apesar da perda no bloqueio. Tem que parar de troca troca e apostar na Ana Cristina mesmo.
Em relação ao comentário da Paula tive a mesma impressão que você. Acho que ela ficou chateada pois no jogo contra o Sesi muita gente foi embora antes da virada. Acho que ela está certa sim a torcida tem que apoiar sempre.
Não sei não mais acho que o Osasco tá crescendo muito na competição. Passeou contra o Sesi
Luh disse…
O Unilever errou e muito e na metade do jogo parecia que perdeu a vontade de jogar. Concordo com quem diz que a Sheilla a cada jogo ta caindo de rendimento, imagino que a doença da avó esteja contribuindo mas ela já não vinha bem desde o Pan e outra coisa me preocupa Fernanda Venturini encabeçando as estatísticas, vi poucos jogos dela pela seleção não sou fanática pela pessoa dela, mas me preocupa e muito as jogadoras da seleção estarem abaixo nas estatísticas na SL e a Dani Lins meio rebelde com o treinador do Sesi, não sei se é implicância minha mas quando o time está perdendo ela não quer ouvir as instruções do técnico ela anda meio "rebelde", não sei se ser contratada como a principal estrela do time tenha subido a cabeça.
Michael Kors disse…
With one of the more random but still welcomed Air Jordan retro releases of the year, the young ladies get treated to this “Phantom” edition of the Air Jordan jordans for sale 14 Low. The first-ever girls-only 14 Low colorway, the shoe sports a ghostly light grey upper with black accents for jordans 2016 a clean and simple look that should certainly have some larger-footed Jordan fans jealous. But tough luck, guys, these are jordan shoes for girls only, and can be copped beginning this Saturday, November 28th at Jordan Brand retailers like Oneness.
Jordan Brand’s Air Jordan 4 Alternate 89 latest lifestyle creation, the Jordan Horizon, jordans 2015 released this past weekend in China and is coming to U.S. retailers in the near future. In a post-Jordan Future release slate, the Jumpman has focused on its lifestyle catalog in major ways throughout 2015. Whether it be the Roshe-esque new jordans Jordan Eclipse or the numerous material and color combinations on this past summer’s Jordan Future Low, the brand has showcased Jordan 11 Concord a dedication to off-the-court style like never before. The Air Jordan Horizon features a similar upper to the Jordan Future, http://www.newjordansshoes2016.com shown here through the use of an asymmetrical lacing system and bolstered mesh. The silhouette is a bit higher than jordan 11 its predecessor while the Air Jordan 13’s six ring outsole inspired by a panther paw holds down the base for jordan releases a noticeable change of pace. Check out a full look below and we’ll keep you updated on a release date new jordan shoes right here on Sneaker News.