Superliga de volta às quadras

O Sesi cumpriu com a obrigação e evitou mais um tropeço na competição. Ainda assim, não foi uma grande apresentação do time paulista. A notícia positiva foi o bom desempenho da Elisângela – que estava devendo nas últimas rodadas.

Mas a Soninha não conseguiu acompanhar a atuação da colega e foi muito irregular.  E o Sesi vai assim, dependendo de uma ou da outra, nunca as duas jogando o seu melhor. Fica difícil para o time ter grandes pretensões se não conseguir contar com as duas atacantes.

Por parte do Pinheiros, foram muitos erros de ataque, o pior fundamento da equipe. É triste ver um time tão tradicional com um elenco tão fraco. Continua aguerrido, mas qualquer reação esbarra na qualidade técnica, principalmente de suas ponteiras. Andreia jogando na ponta contribui muito pouco à equipe.

E o Wagão deixou a Camila Adão no banco. Já em outra partida tínhamos comentado a irritação do técnico com a levantadora. Resta saber se a opção do treinador foi simplesmente uma questão técnica ou de disciplina. A questão é que Camila é talentosa e, num time frágil como o Pinheiros, faz falta.

********************

Demais resultados da 6ª rodada da SL:

- Importante vitória do Vôlei Futuro contra o Minas. Foi o primeiro grande confronto do time de Araçatuba na SL e  venceu com tranqüilidade (com direito à goleada do bloqueio: 12x3). E com um detalhe: Ana Cristina foi a titular. Garay, Wal e Paula estão em boa fase e o time está crescendo, ficando redondinho.  Fica a expectativa de como será o desempenho do grupo na reta final desta primeira fase quando enfrentar Sesi, Unilever e Sollys.

Comentários