Virada mineira

Sesi e Minas cumpriram com as expectativas de um duelo equilibrado. Foi uma partida emocionante, com voltas e reviravoltas de placar e de bom nível de jogo.

Os sistemas defensivos foram os principais responsáveis pela beleza da disputa. Show de bola também das centrais, sobretudo as do Minas. Natasha foi, do início ao fim do jogo, uma opção de segurança para a Claudinha no ataque. E Fê Isis brilhou no bloqueio no tie-break.

A Claudinha pôde contar, também, com todas as suas atacantes, distribuindo a responsabilidade de forma homogênea entre elas. O mesmo não se pode dizer da Dani Lins, que ficou dependente da Sassá, Soninha e Natália, sendo que esta última errou bolas em momentos decisivos. Elisângela não rendeu – e ainda completou a atuação ruim batendo boca com as cubanas ao final da partida...

O que faltou ao time do Sesi? O bloqueio ser mais incisivo e, quem diria, experiência para levar o jogo, defender as vantagens conquistadas. No fim, foi o Minas que cresceu nas horas decisivas e levou a vitória.

 *********************

Demais resultados da 4ª rodada da SL:

- Pelo jeito o Unilever começou de salto alto a partida contra o Rio do Sul. O time de Santa Catarina quase tinha roubado um set do Vôlei Futuro, mas foi contra o campeão da SL que conseguiu vencer seu primeiro set na competição. Tá na hora de acordar, Unilever...

- E eu que tinha falado que a Priscila Dairot estava fazendo pontuações baixas em comparação à temporada passada, hoje tenho que fechar a boca. Na vitória do Mackenzie sobre o São Caetano, ela fez 34 pontos! Dairot-dependência de volta? 

Comentários