O líder e a zebra

São Bernardo 0x3 Vôlei Futuro

Este foi um jogo em que a defesa dos dois times se sobressaiu ao ataque tornando a partida, mesmo com muitos erros, interessante de se ver, com disputas longas e bons rallies.


Foi mais uma partida em que a Joycinha não apareceu, deixando a responsabilidade de pontuar no ataque para Walewska e Garay. Aliás, as duas foram também o destaque no bloqueio, fundamento que fez a diferença para a vitória do time de Araçatuba.

*******************

É impressionante o nível de jogo da Wal neste início de SL. Está sendo decisiva e assumindo o papel de referência no time. E está fazendo bonito também naquilo que não é sua especialidade: o fundo de quadra.

Mais uma vez a entrada da Ana Cristina ajudou a equipe do VF a mudar o panorama do jogo. Tiemi estava bem na partida, mas o terceiro set começou muito mal para o time. A mudança foi necessária e esta é uma carta na manga importante para o Paulo Coco, que certamente fará bastante uso dela durante a SL.
*******************
Por parte do São Bernardo, foi uma noite difícil para as ponteiras. Lia não correspondeu e Ju Maranhão não conseguiu se destacar. O time sofreu com a agressividade no bloqueio e no saque do Vôlei Futuro. Mas, apesar do ponto final ter sido dado por ela em um erro de recepção, a líbero Ana Paula foi um destaque do time junto com a habilidosa levantadora Ana Maria.

******************* 
Demais resultados da 3ª rodada:

São Caetano 3x0 Sesi-SP

Mackenzie/Cia do Terno 0x3 Unilever

Rio do Sul 0x3 Sollys/Osasco

Banana Boat/Praia Clube 3x1 Pinheiros

Macaé Sports 0x3 Usiminas/Minas

- E o Sesi? Cedo demais para um tropeço deste tamanho... Se é que um tropeço desses pode ser admitido. Este tipo de derrota vai cobrar o seu preço lá no fim da fase de classificação. O São Caetano já tinha complicado o Sollys, vencendo um set, e impondo uma forte marcação. 

Parece que fez o mesmo contra o Sesi – e desta vez deu resultado. Foram 17 pontos de bloqueio. Quando a Sassá é a principal pontuadora do time, é porque a coisa não funcionou bem. No caso, faltou a Soninha “entrar’ na partida e dividir a responsabilidade do ataque com a Sassá, já que a Elisângela ainda não voltou a jogar. 

Comentários