Brasil 3 x 1 Alemanha

O Brasil conquistou uma vitória importante contra a Alemanha nesta madrugada por 3x1. Mas ainda continua devendo uma boa atuação.

Muito daquele Brasil que enfrentou os EUA apareceu no jogo contra a Alemanha. O saque teve bons momentos, mas certamente poderia ter sido bem mais agressivo. A cobertura do bloqueio foi ruim. O que dizer das largadas que continuam caindo?

A seleção venceu graças às suas centrais e aos erros da Alemanha nos momentos decisivos dos sets. Se não fosse o ataque da Fabiana e Thaisa, a seleção brasileira estaria em mau lençóis. Falta variedade de ataque para as nossas ponteiras. Não tem sido um trabalho difícil para os times adversários marcá-las.
 
 ******************
Ok, deve-se dizer que a Dani Lins dessa vez fez o que se esperava dela: explorou as jogadas pelo meio. Por ali, as bolas deram certo e foram bem levantadas. Mas não dá pra dizer o mesmo nas outras jogadas. Em contra-ataques então... a levantadora fica bem confusa.

Aliás, quero saber se existe alguma lei que impeça da Dani ser substituída. No segundo set, o pior brasileiro e o pior dela, a Fabíola deveria ter entrado. Só gostei do primeiro set da Dani Lins, no qual ela trabalhou com mais velocidade e melhor distribuição. De resto...
 
 ******************
 
A maldição das ponteiras

A posição de ponteira passadora na seleção brasileira não poupa ninguém. Ou melhor, só a Sassá tem passado imune a contusões. Temos boas opções para a posição, mas o Zé não consegue trabalhar com esta variedade. Sempre alguma apresenta um problema e desfalca a seleção. Desta vez foi a Garay com uma entorse no tornozelo. Uma semana parada.
 
 ******************
 
Pê esse:

- A Sérvia perdeu um set para o Quênia. Com o time todo desfalcado, sem a levantadora Ognjenovic e Nikolic (que, pelo o que sei, pediram dispensa da seleção alegando cansaço) e a super atacante Brakocevic, a Sérvia não está sendo aquilo que se esperava. A volta da Brakocevic se faz necessária para que a seleção não ponha em risco a sua classificação para as Olimpíadas na Copa do Mundo. Itália e Alemanha começaram melhor a disputa.

Comentários