Brasil 3x0 Tailândia/Casaquistão

O Brasil começou a segunda fase do GP com duas vitórias: 3x0 contra Tailândia e Casaquistão. A seleção brasileira cumpriu com aquilo que se esperava dela.

O jogo contra Tailândia foi trabalhoso e já era previsível a dificuldade em colocar a bola no chão. Mas o bloqueio fez sua obrigação e se destacou com 17 pontos. Junto com o ataque, foram dois fundamentos que  fizeram a diferença e foram muito superiores aos das tailandesas.

********************  

Na partida contra o Casaquistão, a boa notícia foi ver a Natália de volta às quadras, mesmo que pouco utilizada. Na verdade, as ponteiras foram menos acionadas. Com o bom passe, a Dani Lins aproveitou para usar as centrais. 

Na rodada passada, ia comentar que o Brasil não estava utilizando as jogadas de meio-fundo. Hoje, foram 3 tentativas de utilizar esse ataque e 3 erros. É uma bola importante e que na seleção costuma funcionar bem. Neste ano, porém, anda esquecida. Mesmo com os erros do jogo de hoje, tomara que a Dani Lins e as atacantes consigam afinar a jogada para entrar no repertório brasileiro.

********************  

Foi um jogo morno, que exigiu mais a concentração do Brasil do que qualquer outra coisa. Mesmo porque a seleção praticamente conseguiu decidir a disputa no bom desempenho do saque e do bloqueio. 

Talvez por causa dessa monotonia, a Mari esteve bem apagadinha. A Garay entrou e deu uma melhorada no passe. Aliás, esse tem sido um procedimento comum no GP. Mas não chego a ver uma melhora significativa nessa troca.

A Garay é boa jogadora, tem um astral pra cima, uma energia que passa para as demais em quadra. Mas apesar de todos esses valores “astrais”, não consigo enxergá-la como uma real opção para o banco da seleção.

********************
Pê ésse:

O Japão não tem conseguido fazer frente às grandes seleções. Depois de perder duas vezes para o Brasil (no GP e na Copa Internacional), foi vencido facilmente pelos EUA, por 3x0. Destaque do ano passado, as atacantes Ebata e Saori não caíram em rendimento. Será que o bom momento japonês mal chegou e já acabou?

Comentários