Brasil 3x0 Coreia

Leia detalhes sobre o jogo: Saque Viagem - Brasil supera Coreia e arbitragem

O Brasil terminou a primeira fase do GP com uma vitória sobre a Coreia por 3x0. Não foi nenhuma atuação empolgante, como a desempenhada contra o Japão, mas, ao menos, mostrou uma melhora em relação à última partida contra a Alemanha.

****************

A Coreia é um time pouco consistente. Dá trabalho com a ponteira Yeon-Koung Kim, mas erra demais – o que sempre dá ao adversário a chance de recuperação ou de abrir vantagem.

Para o Brasil, foi o adversário ideal para se redimir em alguns fundamentos: saque, bloqueio e defesa - apesar desses dois últimos ainda estarem devendo. A seleção praticamente definiu o primeiro set em duas passagens de saque, com a Dani Lins e a Sassá. E a história se repetiu nos outros sets, com a Coreia cometendo erros grotescos na recepção.

**************** 
 
Falando em recepção... O Brasil não chega a cometer erros grosseiros, mas tem dado trabalho a Dani Lins. O passe tem sido, sem dúvida, o ponto fraco da seleção brasileira no GP. A Paula até tem conseguido se segurar bem, mas Mari tem tido muitas dificuldades.

A boa notícia é que, dessa vez, o problema na recepção não impediu que a Dani se recuperasse e fizesse uma bela partida. Ela conseguiu acelerar as jogadas, mesmo tendo que se deslocar em busca da bola.

**************** 

Final de primeira fase, a seleção sai com uma nota 7. Uma grande atuação, outra péssima, uma regular.

Como o GP é um competição-sem-fim dá tempo da equipe se afinar, reparar os problemas. E a tendência é essa. A recepção e a relação bloqueio-defesa devem evoluir com o passar dos jogos. E a seleção vai enfrentar bons testes: contra a Itália, que conhece bem o Brasil, e a Tailândia, que vai exigir volume de jogo brasileiro.

Comentários