Fabi na Turquia. Hooker no Brasil ?

Enquanto recebemos a Walewska de volta ao Brasil, nos despedimos da Fabiana, que vai defender o Fenerbahçe, da Turquia.

Apesar de ser uma temporada de preparação para as Olimpíadas, a Fabiana não corre nenhum risco de ficar para trás em relação a suas companheiras. Há alguns anos essa opção poderia ser arriscada. Mas o vôlei na Turquia conquista espaço e importância a cada ano e o Fenerbahçe é o time ideal para a meio-de-rede brasileira.

Isso porque o time disputa a Champions League 11/12 que, juntamente com o campeonato turco, oferece confrontos fortes, com jogadoras importantes. E a Fabiana estará sob o comando do Zé Roberto. Ela não vai sair perdendo em nada, pelo contrário.

Aliás, é bom ver jogadoras como ela e a Natália buscando experiências novas e se desafiando.

********************
Receio

A contratação da norte-americana Destinee Hooker não foi confirmada oficialmente, mas a vinda da jogadora para o Sollys já é dada como certa. Continuo com o pé atrás em relação a ela. 

Tecnicamente, era a melhor opção que o Sollys poderia fazer. Precisava de alguém para substituir a Natália e, com a situação atual do mercado, só alguém de fora mesmo para reforçar o time. E ela é uma das melhores revelações do vôlei nos últimos anos. 

Mas coloco em dúvida o profissionalismo de Hooker. Infelizmente, ela parece estar mais para sua compatriota Ogonna Nnamani, que causou problemas também na sua passagem pela Itália, do que para Daniela Scott e Sykora, exemplos de atletas. Espero  estar errada e que o Sollys não pague caro por esta contratação.

 ********************
Pê ésse:

- Algumas jogadoras continuam sem clube: Fofão, Carol Albuquerque, Jaqueline, Renatinha e Lia.  Minha memória não é das melhores, mas acredito que fazia tempo que atletas importantes ficavam por tanto tempo nesta situação de indefinição. Pelo jeito, e infelizmente, o exterior vai ser a solução para a maioria delas.

Comentários