Vôlei Futuro no páreo

Leia como foi a partida Unilever 0x3 Vôlei Futuro:  CBV - Fora de casa, Vôlei Futuro mostra sua força e vence a Unilever

A tabela de jogos do Vôlei Futuro, enfrentando Osasco e Unilever em sequência, poderia derrubar de vez as esperanças do time na SL. Cercado de desconfianças, o VF já era considerado por muitos, inclusive a autora dessa coluna, carta fora do baralho na disputa do título.

Mas a sequência de duelos, ao contrário do que poderia se imaginar, foi o nascimento da equipe para a competição. Foram duas vitórias contra os favoritos da SL e duas vitórias convincentes.

******************** 

Como aconteceu contra o Osasco, o time de Araçatuba se valeu da disciplina tática e da força do grupo para vencer. Bem mais aplicado na marcação do que o Unilever, colocou pressão no ataque carioca, que teve dificuldade de pontuar e cometeu muitos erros. Soube, também, se organizar e aproveitar melhor os contra-ataques que o time do Bernardinho.

O Unilever não funcionou nem como conjunto nem nas suas individualidades. Foi uma noite de más atuações, sem poupar jogadoras experientes como Sheilla, Valeskinha e Dani Lins.

A levantadora do Unilever estava ansiosa e fez um jogo pouco inteligente. Insistiu demais em bolas que não viravam e praticamente esqueceu a Mari como opção de ataque. As bolas estavam lentas e previsíveis, tanto que era raro o bloqueio do VF não chegar completo.

**********************  

O Vôlei Futuro, querendo apagar de vez o seu passado, teve um desempenho muito bom no passe. Muito em parte pelo crescimento da Paula nesse fundamento. A Paula, se não está colaborando no ataque como deveria, deu a consistência necessária para a Ana Cristina realizar o seu trabalho.

Ao contrário da partida contra o Osasco, desta vez o Vôlei Futuro teve que provar que consegue correr atrás do placar. Jogar com o placar a favor torna tudo mais leve e fácil. Mas o Unilever colocou pressão, virou o placar no 2 e 3 sets e mesmo assim o VF teve tranqüilidade e competência de levar a disputa no ponto a ponto até recuperar a liderança.

É sinal de que o bom momento não é só fogo de palha, mas sim o reflexo de um time mais maduro e no qual, finalmente, se pode confiar.

**********************  
Pê ésse:
- Quando a Paula vai aprender a sacar?

Comentários