Mineiras no comando


Pinheiros 1x3 Usiminas/Minas

No confronto, que se esperava ser o mais equilibrado, o Minas foi superior e comandou a partida. No mais, o que se viu foi um Pinheiros esforçado tentando na base da superação o que não conseguia na competência.

****************** 

O Minas fez valer a força do conjunto. Dividiu a força de ataque entre Herrera, Fawcett e a meio-de-rede Natasha. A central, aliás, comandou o grupo no bloqueio também. Foi uma atuação impecável de um dos destaques desta SL. 

Tranquilo, o time mineiro conseguiu pensar a partida de forma mais clara do que o afobado Pinheiros. Viu-se claramente essa diferença no aproveitamento de contra-ataques e na recepção. 

O que sobrou ao Minas faltou ao Pinheiros. A cobertura de bloqueio e ataque simplesmente não existiu no time paulista. A defesa era um fundamento do qual o Pinheiros podia se orgulhar no início da SL. Hoje foi uma vergonha.

******************   

O trio de ponteiras que era também um dos pontos fortes da equipe, na partida de hoje ficou muito aquém. Lia faz tempo não está rendendo o que pode. A Ivna entrou muito bem e graças a ela o Pinheiros conseguiu uma sobrevida vencendo o terceiro set. 

Ju Costa também deixou o time na mão. Ansiosa, cometeu falhas na recepção e não conseguiu compensar no ataque. Quando voltou no quarto set, esteve bem e ajudou a desafogar o ataque que estava muito concentrado na Ivna. Mas o Paulo Coco, numa atitude precipitada a meu ver, tirou-a da quadra depois de um erro de ataque.

******************   
O caso Michelle

Falando em Paulo Coco, não consigo entender, ainda, o motivo pelo qual a Michelle foi colocada pra escanteio. Não vejo lógica alguma uma jogadora que estava entre os destaques do time na SL ser colocada na reserva.

Suelen ficou meses parada. Precisaria ser a Sykora para ganhar a posição de volta com tanta facilidade. Não consigo enxergar o que o Pinheiros ganha com a entrada dela. 

Mas meu movimento é muito mais pró-Michele do que contra a Suelen. Além da ótima fase, a Michelle tem uma personalidade mais motivadora e guerreira. Mexe com o ânimo do time ao correr atrás de tudo quanto é bola, não desistir. Enfim, é outro espírito.

Comentários