Acorda, Osasco!

Leia como foi a partida:  CBV - De virada, Sollys/Osasco bate o BMG/São Bernardo

O BMG/São Bernardo está longe de ter o melhor elenco do campeonato, está na rabeira da zona de classificação, mas adora complicar a vida dos favoritos da Superliga.

Já venceu um set contra o Pinheiros na última terça-feira e neste sábado foi a vez do desmotivado Sollys/Osasco que perdeu o primeiro set e teve que buscar a recuperação para construir a vitória por 3x1.

********************

Depois da partida, a pergunta que não quer calar é: por que o Osasco costuma começar os jogos de forma tão displicente? O time demora demais para entrar no jogo, para demonstrar interesse, que está ligado na partida.

É uma atitude irritante essa a do Osasco que se tivesse entrado motivado desde o início tinha resolvido a partida em 3 sets e com facilidade.

Lembrei do comentário da Julia, participante aqui do site, que há pouco tempo disse que o “Sollys se fia muito no elenco e pensa que ganha o jogo como e quando quiser”. Acho que tem toda razão.

********************

E o Osasco continua cometendo muitos erros. Dessa vez foram 27. Lembro de comentar esse assunto quando o time disputava o Mundial. Ou seja, desde dezembro é o mesmo problema.
Falhas que ficam mascaradas pelas vitórias, mas que vêm à tona quando o time enfrenta adversários mais fortes e que acabam por ser decisivas para uma derrota. 

Todo o time parece estar ciente do problema, mas até agora não se viu nenhuma evolução. E erro é resultado direto da concentração, do envolvimento com o jogo, aspectos no quais Osasco é inconstante.

********************

Ok, admito que meu humor com o Osasco não está dos melhores e pode soar como implicância ou exagero. Então, para contrabalancear, quero destacar alguns pontos positivos da equipe. 

A dupla de centrais, Thaissa e Adenízia, é a melhor da SL. No ataque é a mais participativa e tem segurado as pontas quando Natália não rende, como foi o caso da partida de hoje. 

E, no geral, tenho gostado da participação da Carol Albuquerque. Se as opções da Ana Tiemi não fazem muito pela própria carreira, pelo menos contribuem para que a Carol se sinta motivada a melhorar e lutar pela titularidade. 

Ela está com pique, tem o controle do time e mostra ótimo entrosamento com as centrais. Fazia tempo que não a via tão bem e firme na titularidade do Osasco.

Comentários