Começando o ano com o pé direito/esquerdo

Pé direito

Nada melhor do que reiniciar a Superliga com uma vitória convincente diante da sua torcida. Foi o que aconteceu com o Usiminas/Minas que venceu com tranqüilidade o BMG/São Bernardo por 3 a 0.

O Minas conseguiu a vitória por ter sido um conjunto harmonioso e mais bem “encaixado” do que o São Bernardo. Mostrou ser mais consistente e organizado na troca de bolas e na armação de contra-ataques.

******************* 

O São Bernardo errou muito. A experiente levantadora Cátia já não sabia mais para quem mandar a bola já que todas as atacantes estavam com muita dificuldade para virar.

Enquanto isso, o Minas teve no trio de ponteiras o seu forte. Herrera e Michelle colaboraram com uma boa recepção e facilitaram o trabalho da levantadora Claudinha que jogou muito bem. A oposto norte-americana Fawcett tomou conta do ataque mineiro e marcou 18 pontos.

Pé esquerdo

Por outro lado, nada pior do que começar o ano com uma derrota feia diante da sua torcida. No seu primeiro grande desafio da Superliga, o Vôlei Futuro perdeu para o Pinheiros por 3 a 0.
Derrota preocupante. O time de Araçatuba continua não convencendo e a Tandara saiu machucada e não jogará contra o Sollys/Osasco nesta sexta-feira (14/01).

Não é qualquer desfalque. A Tandara é simplesmente a principal atacante da equipe. Está roubando as atenções e assumindo o papel principal do Vôlei Futuro.

*******************  

Paula e Joycinha ainda estão devendo. A Joycinha não é jogadora de se destacar e levar um time nas costas. Precisa de um Bernardinho na cola e de uma equipe ajeitada para conseguir jogar bem.

Mas a Paula é, por enquanto, uma decepção. Ela sim deveria estar encabeçando o ataque do Vôlei Futuro e não a jovem Tandara.

Ainda há tempo de mudar o destino que se vai desenhando, mas o Vôlei Futuro está com toda cara que vai entrar para lista dos times “estrelares” que não deram certo.

Comentários