Brasil 3x0 Polônia

Eram quase 5 horas da madrugada quando acabou o jogo do Brasil contra a Polônia e eu fui dormir feliz. Apesar do segundo set não ter sido dos melhores – com muitos problemas na recepção - gostei da atuação da seleção brasileira.

******************

Primeiro, a Fabíola jogou muito bem. Consertou bolas ruins e acionou mais as centrais, mesmo que tenha sido mais através da jogada china do que a de primeiro tempo, que ainda não está ideal.

As ‘Fabianas’ voltaram a jogar bem. A central finalmente se fez presente numa partida! Pontuou 7 vezes no ataque e 4 no bloqueio. A nossa líbero esteve mais segura no passe e foi o destaque na defesa.

******************

Aliás, o sistema defensivo brasileiro merece os parabéns. Recuperaram bolas incríveis e ainda conseguiram armar os contra-ataques. Ou então, passavam a bola para o outro lado e buscavam o ponto no nosso melhor fundamento: o bloqueio.

É tão tranqüilizador saber que nosso bloqueio funciona! Quando a coisa complica, sempre podemos depositar a nossa a esperança nele.

Neste Grand Prix, o saque e o bloqueio têm sido o nosso diferencial. O saque era uma das nossas fraquezas até pouco tempo atrás. E não me lembro do bloqueio ter sido tão eficiente como está sendo agora.


*******************


Baixando um pouco a bola, também temos que encarar a realidade. A Polônia poderia ter explorado bem mais os nossos erros de recepção e complicado o jogo. Não teve a competência, mas EUA, Itália e China podem ter nesta fase final.

O técnico polonês, inclusive, foi bem impaciente. Trocava a todo momento suas atacantes. Deu muito pouco tempo para a Skowronska jogar. Apesar de não achá-la extraordinária - como muitos a consideram - ela foi queimada cedo demais.

********************
Obs:

- Baixou o Galvão Bueno no Sérgio Maurício, narrador do Sportv. Tudo ia bem, mas no terceiro set ele se empolgou e não parava de derramar elogios pra seleção. Exagerou, passou um pouco dos limites. Menos, Sérgio, bem menos...

- A ordem dos jogos da rodada final já está definida. Meu medo é o jogo de sexta contra o “time-sensação” dos EUA. Desde o ano passado essas meninas vêm bem e até comentamos isso no blog. Tem técnico competente e mescla jogadoras novas e experientes de boa qualidade.

A programação:

Primeira rodada (quarta-feira - 25/08)
2h00 - Estados Unidos x Polônia
4h30 - Brasil x Japão
8h00 - China x Itália

Segunda rodada (quinta-feira - 26/08)
2h30 - Estados Unidos x Itália
4h30 - Polônia x Brasil
8h00 - China x Japão

Terceira rodada (sexta-feira - 27/08)
2h00 - Japão x Itália
4h30 - Brasil x Estados Unidos
8h30 - China x Polônia

Quarta rodada (sábado - 28/08)
2h00 - Polônia x Japão
4h30 - Brasil x Itália
8h00 - China x Estados Unidos

Quinta rodada (domingo - 29/08)
2h00 - Japão x Estados Unidos
4h30 - Itália x Polônia
8h00 - China x Brasil

Comentários

Anônimo disse…
Espero que as titulares, principalmente Jaqueline e mari, não tenham perdido o "ritmo" tão importante para Paula, que fez Zé Roberto mudar a equipe constantemente.

Realmente o time americano, o grupo mesmo, está muito bem. Talvez não vençam o GP, mas estarão muito fortes no Mundial.

Sheilla voando em? Fenômeno!
LaCauda disse…
Sheilla foi incrível. Fez jogadas de mta habilidade.
Anônimo disse…
Achei a Mari diferente em quadra hoje, cobrando mais as outras jogadoras... sei lá, a postura em si mesmo! E acho que ela está melhorando cada vez mais no passe, um dia ela chega lá! Aliás, amanhã é aniversário dela não é?!
Sem comentários para a Sheilla, é raro vê-la numa fase ruim.
Também gostei do jogo de hoje. E para mim, Fabíola deveria ser titular absoluta!
Anônimo disse…
Essa foi a melhor apresentação da seleção no GP até agora.

Esse jogo bem cadenciado, mais técnica do que força, vai ser sempre melhor p/ o Brasil.

Sheilla atacando com muita categoría. Show Sheilla.

Todas jogadoras muito empenhadas em dar o melhor de si, foi bom ver a Fabiana se "ligar" de volta.

A Polônia joga direitinho, mas falta muita habilidade na levantadora de fazer a leitura do nosso jogo e escolher a melhor opção de levantamento.

Mesmo assim não acho q a Polônia joga mais q a Holanda q ficou de fora das finais.

Baranska com seus 1.78m, melhor ataque e pontuadora da Polônia.

Mas o melhor momento do jogo ficou por conta da Jaqueline e seu berro na hora da recepção!

AIIIII CARALLLEOOO ! Rsss..
Anônimo disse…
23 de agosto: aniversário do ouro olímpico e da Mari.

Dia luxuoso.
Julia disse…
Realmente foi a melhor atuação do Brasil. Equilíbrio e sintonia. Fabíola "assumiu" a posição. Ainda precisa melhorar as jogadas de meio, mas acertou com o ataque do fundo __ diferencial em nossa seleção. Fiquei alividada de ver as titulares jogando como um time afinado, porque receava que os contantes rodízios diminuissem a qualidade do grupo. Sheilla, para variar, espetacular.
Anônimo disse…
LaCauda, apenas uma correção: Com exceção de domingo, dia em que o jogo será às 8h, todos os outros jogos do Brasil serão às 4h30.
Carol Canossa disse…
O Brasil foi muito bem, mas de fato a Polônia "desencanou" de se esforçar mais porque o jogo, na prática, não valia nada - talvez aí resida uma vantagem do Brasil, a capacidade de manter a concentração, mas é muito cedo para falar disso. Quando ao bloqueio, está em ascensão, mas há não muito tempo atrás, em Pequim, esse fundamento foi muito bem.
LaCauda disse…
Valeu pelo toque! Realmente a programação estava errada. =P Mas já corrigi!

Carol, é verdade. Em Pequim o bloqueio funcionou mt bem tb. Acho q agora ele se destaca mais pq os fundamentos não estão tão equilibrados como nas Olimpíadas. A defesa e o ataque ainda estão mais ou menos e o bloqueio, ao contrário, está mt eficiente.
Anônimo disse…
Derrota mostra que seleção ainda depende de Mari e Sheilla.

http://blogdobrunovoloch.blog.uol.com.br/

A mais pura verdade.

Hoje vimos que o rodízio tão proclamo por Zé Roberto não serviu para nada. Sheilla, mal, deu lugar a Natália que fez o mesmo; Mari, apagada, deu lugar a Paula, que mais uma vez deu vexame. Só Zé Roberto não vê que paula está morta nos shorts?

Essa palhaçada toda fodeu o já, desde o início do GP, capenga passe de Jaqueline(três quinas no tie) e o ataque da Mari. Que vinha bem até seu lugar ser cedido para Paulinha pegar um ritmo que ela deve ter deixado por São Petesburgo ao fazer escala.