Carnaval Sem Fantasias para o Unilever

Depois de alguns dias de plumas e paetês, voltamos ao vôlei feminino...


******************

Imagino como deve ter sido o Carnaval do Bernardinho: noites e noite sem dormir. Mas não por ter seguido algum trio elétrico na Bahia ou assistido aos desfiles no Rio. Ele deve ter passado as noites em claro tentando digerir as três derrotas do Unilever nos últimos três jogos. Principalmente, contra o Minas.

As derrotas para o Pinheiros e Osasco tiraram a imagem de imbatível que os times do Bernardinho costumam ter. Mesmo sabendo que o Unilever tem um elenco inferior ao Osasco, por exemplo, a tradição da equipe e o comando do Bernardinho impõem um respeito que amedronta os adversários.


***************

Perder essa imagem não é tão prejudicial assim. Preocupa, sim, o que a derrota contra o Usiminas/Minas pode ter causado. O jogo que deveria ser da recuperação, foi o da queda. Tenho curiosidade em saber quais os efeitos depois de tudo isso. Moralmente a equipe perde pontos.

É um momento delicado, mas o calendário – que ao final do primeiro turno não foi nada simpático – agora joga a favor. O Unilever folga nesta 3º rodada e a próxima partida é sábado, contra o Macaé, um dos lanternas da SL.

Como para o Bernardinho a resposta para tudo é o trabalho, ele deve ter tornado o Carnaval das jogadoras bem agradável: treinos, treinos e mais treinos.

Comentários

Debora disse…
O que realmente preocupa não são os números de derrotas,porque afinal de contas nessa SL isso é até normal...o que realmente preocupa é uma equipe q n está acostumada a perder,perder tantos jogos,principalmente,seguidos...A pergunta que paira em nossas cabeças é: SÉRA QUE UMA EQUIPE Q N ESTÁ ACOSTUMADA A PERDER TEM CAPACIDADE DE SE SUPERAR E PASSAR P CIMA DAS DERROTAS? eu acho que sim,apesar de n ser torcedora da Unilever!Será q o psicológico de Dani Lins e Joycinha supera essas adversidades?Tomara q sim né,porque pelo menos veremos jogos bem mais disputados....O fato é que: O técnico precisa de equilíbrio e as jogadoras precisam se superar.............
LaCauda disse…
Debora, é exatamente esta pergunta q faço. Para um time acostumado a vencer, perder - e 3 partidas seguidas - não é pouca coisa.

Tomara que a situação não fuja do controle e vire uma bola de neve. Não acho q isso vá acontecer, mas vamos ver como o Bernardinho vai lidar com as jogadoras neste momento mais frágil.
Anônimo disse…
Em relação a Lins e a Joycinha, a primeira precisa começar aprender a se impor mais e ter uma atitude de liderança em quadra e nao se conformar e encolher quando o time ta enfrentando um momento de dificuldade, mais ousadia , mais coragem. Já a Joycinha precisa ter uma postura mais agressiva, seu jeito pacato nao ajuda nao hora de reverter um placar adverso, no Final Four ela chegou a ter uma postura de mais atitude, foi bom ver, mais ficou por aquilo mesmo.
Ambas precisam acreditar mais no seu próprio potêncial, mais auto-confiança.
Anônimo disse…
correção: Top Final na Basiléia e não Final Four.
Anônimo disse…
Unilever agonizando..ADORO!
Sanca, por favor..a pá de cal nas funkeiras depende de vocês!
Anônimo disse…
Funkeiras? kkkk Adooro!

Acredito e espero q seja só uma fase na maionese carioca (Helmanns é da Unilever. né?)

Será que a Sassá bancará para Thais?
Anônimo disse…
ah vai, mas depois q a Thaís levar o quinto toco consecutivo e o set ja tiver entregue, Luizomar vai e poe a Sassá de volta.
Anônimo disse…
Blausiegel = Engrenou, ilusão ou mais do mesmo?

Eis a questão.