Seja Bem-vinda ao Lar


Enquanto a Superliga dá mais uma de suas pausas, vamos falar de seleção brasileira.
 
Vai ser um ano bem cheio de atividades da seleção feminina aqui no Brasil. Nós que não estamos acostumados a ver a equipe feminina jogando perto de sua torcida, é a chance para aproveitar.
 
Nada mais adequado para o vôlei recém campeão olímpico.

******************************

Em julho terá o Classificatório para o Mundial (ainda sem sede definida) e uma fase do Grand Prix, no Rio de Janeiro. Até que enfim o GP tem uma fase aqui porque era sacanagem só privilegiar os europeus com rodadas lá. Além da Europa ser mais próxima, algumas equipes não passavam tanto tempo na Ásia como o Brasil - como foi, diversas vezes, o caso da Itália.

Em outubro, também no Rio, acontece o (estimulante) Final Four. Eu não entendo bem esse torneio. Há quantos anos existe? Qual critério para participar?

De qualquer forma, espero que na maioria deles seja o time principal a jogar.

******************************
 
Pra quem não mora no Rio, já vale a pena ir guardando um dinheirinho para poder acompanhar de perto as campeãs. Aliás, ainda é um pouco cedo pra falar, mas quantas das medalhistas continuarão entre as selecionáveis? Fora aquelas que obviamente não farão parte, como Fofão, Wal e Valeskinha (essa aí eu até tenho minhas dúvidas...), será que alguma cai fora?

Comentários

Sertões disse…
Realmente ja tava na hora de haver uma competição decente aqui no Brasil!!! espero que o nível seja bom.

E que nos próximos anos o Grand Prix comece a se espalhar pelo mundo de uma maneira parecida com o que aocntece na liga mundial.
Edson disse…
Muito bacana ter mais jogos da seleção no Brasil. Só uma pena serem todos no Rio, que busca sua tão sonhada olimpíada, pra isso fará de tudo.

Quanto as jogadoras que seguirão na equipe, acredito que a maioria continuará. Só quem vai sair mesmo é Fofão e Valeskinha(essa, sem chance de volta). A Wal acho que fica fora esse ano, mas volta no Mundial. De resto serão as mesmas, Paula/Mari/Jaque/Sassá - Fabiana/Thaísa - Carol/Sheilla/Fabi. Para as vagas novas, acredito em Joyce ou Natália de oposta. Gattaz no meio e Lins de levantadora. Se a regra das 14 já começar a valer, devem ir Brait e uma outra.

Apesar de achar Sassá e Jaque o fim, infelizmente não temos ponteiras que possam substituí-las ainda. Talvez daqui um tempo Ivna, Daroit, Paraíba... possam nos fazer esse favor. Ou melhor, ainda tenho esperança que a Natália vingue como ponta.
Caroline disse…
ahhaha
pena que eu não more no Rio.Mas só de ver Mari,Sheilla e Fabi já tá bom. Concordo que a Wal deva voltar para o mundial. Valeskinha pelo amorrr... never again! aushaush Quero ver Dani Lins titular e dando conta do recado! E NÃO quero ver a Venturini please..
kkkkkkkkkkkkkkk
Fofão e Valeskinha são cartas fora do baralho, Tenho minhas dúvidas em relação á Walewska, Sassá e Carol ALb; E ainda tenho mais dúvidas ainda em relação á regra de 14 atletas, vai saber se ele naum queira ressucitar Arlene. ( Dio, abbi pietà di nois). A Sassá acho que só vai mesmo qdo voltar á treinar com um bom técnico( sendo melhor q o luizomar já é um bom começo).eSPERO QUE A vermelhinha Camila Brait vá para a seleção e aprenda muito com Fabi + zrg.