Céu (Nem) Tão Estrelado


Todos nós estamos pegando no pé das jogadoras da seleção por causa de seus desempenhos abaixo do esperado no início desta temporada de clubes.
 
Até acho compreensível a queda, pois o nível que alcançaram nas Olimpíadas foi altíssimo. Elas ficaram esgotadas e dar uma baixada no rendimento agora é normal. Temos que lembrar que a Superliga é um campeonato longo e não há como estar 100% durante toda a disputa.

Porém (ah, porém!), é de se observar as exceções: as Fabis do Rexona. Ao que parece, ambas estão indo bem. E são comandadas pelo Bernardinho. É coincidência ou realmente é o gerenciamento do técnico que está fazendo a diferença?

Se for o caso, mais motivos para se olhar torto para o Luizomar e para o Rizola e suas respectivas comissões técnicas.
Não há como negar a decepção em relação ao inicio de temporada. Tantas campeãs olímpicas no nosso campeonato e ainda nem sombra do bom desempenho e das partidas que esperávamos. Por enquanto, a Superliga é mais das coadjuvantes do que das estrelas.

*************************
 
E a final, afinal

Rexona e Minas fazem a primeira final amanhã às 9h30. Antes costumava ser às 10h (o que já acho um horário ‘antipático’), agora começaram com essa coisa de tirar meia-hora. E pelo que vi, nem terá transmissão aberta. Não há esporte que conquiste algum respeito com um horário desses...

Será que o Minas surpreende? Acredito que não, no fim será "mais do mesmo". Ou seja, Rexona sairá com o título.
 

Comentários

Anônimo disse…
É... apostei em um 3x1 Rexona,mas foi de 3x0 mesmo!!! Tomara que a Dani LIns continue assim né!
Anônimo disse…
Rexona começou a Superliga muito bem =). Eu também achava que ia ser 3x1 heuaheuhsu.. Eu acho que o Bernardinho está fazendo diferença mesmo, pelo jeito vamos ter que continuar "olhando torto" para Luizomar e Rizola, e esperar eles "reagirem" =/