Papo Reto

 
Tenho lido umas revistas italianas de vôlei e vi dois assuntos curiosos sobre a Mari. Um deles é a Sheilla que conta, o outro a argentina Carolina Costagrande, companheira das brasileiras no Pesaro.

Nós já ouvimos algumas vezes que aquela cara de paisagem da Mari era só dentro de quadra. A própria Carol Gattaz e a psicóloga Sâmia disseram que ela não é tão tímida assim e que diverte o grupo. O que a Sheilla conta é que, ao contrário dela própria, a Mari fala com todo mundo e, inclusive, é ‘amiga’ das cubanas. Normalmente, a seleção leva para competições internacionais coisas daqui (joelheiras, tênis) para entregar as cubanas que não têm condições de comprá-los. E quem é responsável pela entrega e o contato com as caribenhas? A Mari.

 ***************************
 
Já a Costagrande conta um episódio que ocorreu durante um jogo do campeonato italiano. A Mari não estava bem, tinha errado algumas bolas seguidas, não virava. A Carolina provocou-a, mas a Mari não gostou: foi pra cima da argentina com a intenção de pegá-la pela gola. A confusão foi rapidamente resolvida e disfarçada pelo grupo que as abraçou e abafaram o caso.

Mas o mais interessante é que Costagrande comenta que com a Mari tem uma abordagem, um relacionamento de “homem”. Ela quer dizer que as duas discutem, falam as coisas na cara uma da outra, mas não ficam ressentidas. Logo depois se acertam e acham graça das suas brigas.
 ***************************
 
Este é um assunto bem interessante: o relacionamento entre as mulheres num time. Tenho a impressão que a seleção feminina nestes últimos anos meio que adotou um tipo de relacionamento de “homem”. Já ouvimos bastante que as mulheres tendem mais a levar qualquer discussão para o lado pessoal e guardam mágoas enquanto os homens têm uma relação entre eles mais franca e aberta a cobranças, sem afetar o relacionamento extra-quadra.
 
Se estou viajando na maionese, não sei. Pelo menos é a forma que alguém de fora vê como o grupo se comportou. E também até pelas características de algumas jogadoras, como é o caso da Mari. Bem mais racionais, pragmáticas e avessas a picuinhas. A disputa por posições também não pareceu se transformar numa competição pessoal.
 

Comentários

Unknown disse…
Caramba adorei saber dessas estórias, q revistas e essa tem versão online dela?
Agora e curioso mesmo o comportamento da Mari em quadra isso pq agente sem querer acaba pensando q e o mesmo comportamento fora Tb, já li umas entrevistas de algumas jogadoras, falando sobre a Mari, q ela e super legal, muito engraçada e amigona e querida por todas. Sou suspeita de falar dela, sou muito fã da guria, mais vc acabe se surpreendendo!!!!!
Agora essa estória das cubanas nossa a realidade dessas jogadoras e muito dura, e mesmo assim sempre foram destaque nos campeonatos são guerreiras de verdade, agora o mais engraçado e q mesmo com essa ajudinha brasileira as provocações permanecem rsrsrs bem afinal e Brasil e Cuba não teria graça se fosse diferente.
Costa grande X Mari nossaaaaaaaaaaa KKKKKKKKKKKKKK
Anônimo disse…
nossa,não sabia dessa "ajudinha" das brasileiras...triste isso..enfim,muito engraçada essa história da Mari querer "enforcar" a Carol.. fico imagiando ela fazendo isso kkkkkk
Anônimo disse…
É, eu já tinha lido reportagens falando sobre o comportamento da Mari, dizendo que fora das quadras ela é diferente. Vi também depoimentos das jogadoras da seleção , falando sobre a loira ; todas a defendem muito, principalmente a Sheilla e a Fabí, que disse que tem vontade de bater em alguém quando criticam o comportamento da Mari. HASUHSUAHSUAHSUHUAS'
Mas como a Anne disse, sou suspeita para falar ; a Mari é uma das minhas jogadoras preferidas, se não for a preferida ;)
Já fiquei sabendo de muitas histórias, mas essas eram inéditas ;)
Unknown disse…
Valeu la cauda *-*
O site e dez, agora ve se coloca mesmo mais estorinhas adoro...

Bjim
Laura disse…
Anne, a revista se chama Pallavolo - Supervolley. A seção que faz reportagens sobre os jogadores se chama Personaggio e no site da revista sempre tem um pequeno trecho dela. O site é este: http://www.pallavolo.org/ Ela pode sem comprada através da net tb. Mas com o preço q tá o Euro agora...

Gente, tb adorei saber destas hitórias da Mari. Sempre q tiver alguma historinha, mesmo q não for só sobre ela, vou compartilhar com vcs.

Abçs