Meninos e Meninas

 
Com alguns meses de atraso fiquei sabendo como a seleção masculina da Itália se classificou para os Jogos Olímpicos. Na última chance que tinha enfrentou o Japão. O Japão vencia o quarto set, e com o jogo em 2x1, por 24 a 17. Com uma série de saques a Itália milagrosamente venceu o set e, depois, o jogo. Foi algo incrível algum time superar negativamente o 24x19. A única vantagem é que os japoneses não vão sentir-se ofendidos se os chamarem de “amarelões”. :oP

Também desconhecia que com a nossa seleção masculina já tinha ocorrido um caso parecido, só que a nosso favor. Foi num jogo contra a Argentina, no tie-break. Estava 14x8 para eles e nós viramos.

 ***************************


São dois exemplos que derrubam as teorias de quem gosta de falar que este tipo de virada só acontece em jogos de mulheres. Sabe como é, as moças são mais instáveis e blá, blá, blá. É mais fácil ir por este caminho, ao invés de explicar taticamente o que aconteceu.

No primeiro jogo Finasa x Rexona na Salonpas Cup, o time paulista abriu uma vantagem de uns 8 pontos, se não me engano, e depois deixou a equipe carioca alcançar e virar o placar. O nosso querido comentarista Bruno Voloch disse que aquela “entregada” de pontos, que aquele tipo de variação de rendimento, só era possível no vôlei feminino. Se fossem os meninos jogando, não aconteceria. Ahã.

 ***************************

Sério, tá na hora de mudar o disco. Não era nem preciso os exemplos acima. É só prestar atenção e não cair no clichê. Acontece em qualquer jogo, seja de homens, mulheres, transgêneros ou qualquer um da espécie humana.
 

Comentários

Anônimo disse…
Jornalista trabalha no piloto-automático. Repete uma bobagem ad infinitum como se fosse sabedoria. Não pensa.
Anônimo disse…
Nossa eu não sabia desse jogo da Itália e Japão, e esse caso da Argentina e Brasil são pouco comentados, mas se tivesse ocorrido com a SFV, pode ter certeza que ficaria marcado para o resto da vida, eu só queria saber quem eles iam culpar dessa vez.. Mas enfim, infelizmente é dificil esses "cavernosos" pararem de ter esses conceitos machistas.
Unknown disse…
Nossa concordo tanto com o André quanto com a Ariane, nosso eu nunca tinha ouvido nenhum comentários sobre esses jogos aff.
La cauda vc soube da presença da Mari e da Sheilla no Roda de Vôlei, nossa foi muito legal a participação delas, falaram, sobre o campeonato paulista superliga, seleção, ate fofocarão sobre os acontecimentos durante as olimpíadas q ocorreram com as outras seleções. Tiveram momentos mo engraçado
*-*