Não Aprendi Dizer Adeus


Se tem uma coisa que me irrita é atleta que anuncia aposentadoria e depois se arrepende e volta. Podem achar babaquice minha, mas fico indignada. Pior são aqueles que fazem o maior auê anunciando que estão se retirando das quadras ou seleção, toda a mídia cobre, recebem homenagens e o escambau e meses depois tão lá pedindo pra voltar.

Por exemplo, o Nalbert. Quando foi pra praia, cobriram cada espirro do cara em busca de um parceiro. Depois o primeiro jogo, o primeiro circuito, etc. Aí não deu certo e teve que voltar às quadras pra tentar uma chance nas Olimpíadas.

******************************
 
O atleta tem todo direito de não dar certo, de ficar em dúvida, mas então não anuncia, não cria tanto barulho em torno disso.

A Virna saiu bem discretamente. Tá certo que não estava no seu melhor momento, mas o histórico dela podia render grandes despedidas. O que é até estranho já que ela gosta bastante de uma midiazinha.

******************************
 
Já a rainha do “vai-e-volta” é Fernanda Venturini. Despede-se da seleção em 98, volta em 2003. Despede-se de novo em 04. Aí cria-se toda uma discussão em torno de quem será a sua sucessora. Quatro anos depois, tendo já encerrado a carreira, pede pra voltar a defender o Brasil. Em clubes, afirmou e reafirmou que em 2006 com o Rexona era sua última temporada. No início de 2007, retorna às quadras jogando por um time espanhol.

Parece que tem a versão russa da Venturini: Irina Kirilova. Também encerrou a carreira e foi ser auxiliar do seu marido, o italiano Giovani Caprara, na seleção russa. Aí numa emergência, a equipe italiana Chieri a contratou. Uma temporada jogando e retornou a seu posto de assistente. Agora, após as Olimpíadas e aos 43 anos, ela irá jogar por um time russo.

******************************
 
Aposentadorias em suspenso na seleção brasileira: Walewska e Carol Albuquerque. O título olímpico balançou a decisão delas.


Aposentadorias anunciadas pelo mundo: Sokolova e Godina não defendem mais a seleção russa.
 
Só o tempo confirmará se a despedida será um adeus ou um até logo.

Comentários

Frederico disse…
Também me irrita essa mania. E a imprensa dá corda pra isso, pois se aproveita dessa palhaçada toda. Sugestão: faça posts comentando:
1. Os apelos meio ridículos para que Fofão permaneça na seleção;
2. As declarações bunda-mole do Zé pós-Pequim; e
3. Esse torneio caça-níquel que tá sendo jogado em Fortaleza.